Sidebar

11
Ter, Dez

Fonte
  • Smaller Small Medium Big Bigger
  • Default Helvetica Segoe Georgia Times

Com a participação de dirigentes sindicais, assessores e profissionais da imprensa, começou nesta sexta-feira (27), na sede do Sindicato dos Trabalhadores em Água, Esgoto e Meio Ambiente (Sintaema), o Encontro Regional Sudeste de Comunicação, promovido pela secretaria de Imprensa e Comunicação da CTB.

A secretária da pasta, Raimunda Gomes (Doquinha), abriu a tarde cedendo a palavra a Andréa Margon, jornalista e assessora do Sindicato dos Estivadores do Espírito Santo, que pediu um minuto de silêncio em memória dos três trabalhadores mortos em serviço nesta terça-feira (24), após inalarem gás tóxico emanado da madeira. O caso e as responsabilidades ainda estão sendo apurados pelas autoridades competentes.

adilson.jpg

O presidente do Sintaema e da CTB-SP, Rene Vicente, começou sua fala lembrando que o índice de acidentes de trabalho no Brasil é alto, com três mil mortes todos os anos, e 70% destes acidentes ocorrem em ambientes terceirizados.

"Estes trabalhadores são vítimas desta precarização que estamos vivendo. Nosso debate aqui engloba tudo isso e deve apontar perspectivas de dialogar com a sociedade, para imprimir uma visão de classe e de futuro para todo o povo brasileiro", disse o dirigente. 

"O grande desafio da comunicação é elevar a consciência de classe, e estamos perdendo esta narrativa. Em um mundo uberizado, o trabalhador não acha que precisa ter proteção social. Como se comunicar com estes trabalhadores?".

Esta pergunta ressoou ao longo de todo o dia de debates. E é exatamente este o desafio que o primeiro encontro de comunicação da CTB tenta enfrentar, arregimentando suas forças parceiras em uma rede comum de comunicadores. 

Reinvenção

"A convocação deste encontro vem em bom momento. De crise aguda, em que o movimento sindical está sendo provocado - hora de se reinventar", diz o presidente licenciado da CTB, Adilson Araújo.

E a reinvenção da comunicação sindical, neste período de tantos ataques aos direitos da classe trabalhadora, é estratégica e uma ferramenta na luta dos sindicatos e das centrais. Como lembrou Doquinha, para que os comunicadores possam se unir em um projeto conjunto "é preciso pensar de forma integrada, tendo como lastro um projeto consistente, que esteja em sintonia com os objetivos de todos". 

A secretária de Comunicação da CTB Minas, Marilda Silva (Sinpro-MG), destacou, por exemplo, o papel importante que teve a boa comunicação entre o sindicato e os professores da rede privada na vitoriosa campanha salarial da categoria este ano. Edson Miranda, da CTB-Espírito Santo, trouxe ao debate o bom resultado dos programas de rádio e rádioweb como forma de pressão nas negociações e de comunicação com os trabalhadores da categoria.

umberto.jpg

"Não é só o salário"

O jornalista e assessor da CTB, Umberto Martins, autor do livro "O golpe do capital contra o trabalho", apresentou uma análise de conjuntura e enfatizou a importância da comunicação sindical ir além das lutas salariais das categorias, ainda que estas agendas sejam muito importantes.

"Não adianta debater só o salário se lá em cima estão retirando direitos e precarizando o trabalho", diz ele. "E também não adianta falar só da agenda sindical, os portais têm de ir além disso, trazer reportagens próprias, retratar os dramas da classe trabalhadora".

Politizar o conteúdo, no entanto, nem sempre é tarefa simples. A jornalista Adriana, do Sintaema, chamou a atenção para a resistência que muitas vezes enfrenta por parte das próprias bases ao politizar os veículos de comunicação das entidades, com reportagens ou artigos enfocando análises mais profundas de conjuntura.

"É muito difícil você tentar conscientizar a todos que a questão é maior, que não é só o salário. É um desafio". 

Desafio aceito pelos comunicadores presentes neste primeiro encontro e que dividiram neste dia de conversas e debates as suas visões e experiências. Na manhã deste sábado (28), daremos mais um passo na construção da Rede de Comunicadores com uma oficina prática a partir das 9h30.

troca-experiências.jpg

Portal CTB 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

0
0
0
s2sdefault