Sidebar

16
Qua, Jan

Fonte
  • Smaller Small Medium Big Bigger
  • Default Helvetica Segoe Georgia Times

Desde que foi publicada, no Diário Oficial da União, a nomeação da deputada federal Cristiane Brasil (PTB-RJ) para o cargo de ministra do Trabalho, o cargo está vago. Isso porque sucessivas ações judiciais a impediram de assumir e cada dia fica mais difícil disso acontecer.

A decisão sobre o futuro da ex-futura-quem sabe ministra do Trabalho está nas mãos da presidenta do Supremo Tribunal Federal (STF), Carmen Lúcia. Ela julga ação sobre condenações de Brasil em processos trabalhistas.

O ministro da Secretaria de Governo de Temer, Carlos Marun, não vê nada de errado nessa nomeação. Para ele, “o fato de alguém ter perdido uma ação trabalhista não significa que essa pessoa seja imoral ou amoral”.

Para piorar a situação da filha de Roberto Jefferson - o ex-deputado delator do suposto esquema do mensalão e presidente nacional do PTB -, o Fantástico da Rede Globo surge com um áudio onde ela ameaça demitir os funcionários da Secretaria Especial de Envelhecimento Saudável e Qualidade de Vida da prefeitura do Rio de Janeiro, quando era a secretária.

Veja a reportagem:  

Na tentativa de se defender das acusações sobre processos trabalhistas, ela pergunta: “O que passa na cabeça dessa gente que entra contra nós na justiça trabalhista?”. Tudo porque foi noticiado que Brasil foi condenada a pagar uma indenização de R$ 60,4 mil a um ex-motorista que não teve contrato assinado em sua carteira de trabalho. Pasmem.

Assista ao vídeo onde Cristiane Brasil tenta se defender: 

Quando se pensa que não há como piorar, piora. Veicula-se a noticia de que a deputada fluminense responde a um inquérito policial sobre seu suposto envolvimento com traficantes de drogas do Rio de Janeiro para a campanha eleitoral de 2010.

Mas não para por aí. No dia 20 de janeiro, o vice-presidente do Superior Tribunal de Justiça (STJ), Humberto Martins liberou a posse de Cristiane Brasil, mas sua liminar foi derrubada por Carmen Lúcia.

Foi Martins quem negou habeas corpus ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva para evitar sua prisão antes de terminarem os seus recursos contra o processo em que foi condenado em segunda instância, em Porto Alegre. Dois pesos e duas medidas.

Veja quem são as pessoas que disseram sim no dia 17 de abril de 2016 ao processo de impeachment da presidenta Dilma Rousseff. Cristiane Brasil homenageou o seu pai Roberto Jefferson, envolvido em diversos escândalos. Segundo ela um "injustiçado":

Por essas e por outras, o Ministério do Trabalho está sem ministro há mais de um mês. Será mero capricho do presidente golpista Michel Temer manter a nomeação de Cristiane Brasil? Para o jornalista Luís Nassif, "o escândalo não está na nomeação de Cristiane Brasil, mas na associação da organização criminosa ao poder, com respaldo do Judiciário e do Ministério Público".

Portal CTB – Marcos Aurélio Ruy. Foto: Lucio Bernardo Junior/Câmara dos Deputados

0
0
0
s2sdefault