Sidebar

22
Sex, Mar

Fonte
  • Smaller Small Medium Big Bigger
  • Default Helvetica Segoe Georgia Times

Ao que parece foi retomado com força total a era dos arquivamos de processos criminais, pelo menos das investigações contra os amigos "rei".

na manhã desta quinta (17), o Ministério Público do Rio Janeiro que o Supremo Tribunal Federal (STF) mandou suspender a investigação contra o ex-assessor do senador eleito Flávio Bolsonaro (PSL), Fabrício Queiroz, apontado como caixa do clã Bolsonaro. O promotor não informou motivou da decisão cautelar do STF

As investigações sobre outros assessores da Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (Alerj) também foram suspensas. 

Recorde

O policial militar Fabrício Queiroz, ex-assessor do senador eleito Flávio Bolsonaro (PSL-RJ) na Alerj, é foi pego em investigação Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf), ele fez movimentação atípica superior a R$ 1,2 milhão entre 2016 e 2017, inclusive pagamentos de R$ 24 mil a Michelle Bolsonaro, mulher do presidente eleito Jair Bolsonaro. Com isso, se tornou o principal personagem no caso que trouxe as primeiras dores de cabeça ao novo governo.

Portal CTB - Com informações das agência

0
0
0
s2sdefault