Sidebar

15
Seg, Out

Fonte
  • Smaller Small Medium Big Bigger
  • Default Helvetica Segoe Georgia Times

Dirigentes da CTB ocuparam a frente do Supremo Tribunal Federal nesta quarta-feira (29) para protestar contra a aprovação da terceirização irrestrita. 

Coordenado pelo presidente da CTB-GO, Raílton Nascimento, a caravana representou a luta da central contra a precarização do trabalho e a reforma trabalhista. 

Com placar 4 a 3 a favor da ampliação desta forma de contratação, que diminui os direitos dos trabalhadores e trabalhadoras, o Supremo Tribunal Federal (STF) retomou hoje o julgamento do tema.

Quando a sessão foi interrompida na semana passada, já haviam votado a favor da terceirização em todos os setores da economia — atividade meio e atividade fim das empresas - os ministros Luís Roberto Barroso, Luiz Fux, Alexandre de Moraes e Dias Toffoli. Já Edson Fachin, Rosa Weber e Ricardo Lewandowski votaram contra. 

Até o final da tarde de hoje, Gilmar Mendes já havia votado contra e Marco Aurélio Mello, a favor. O placar esté em 5 a 4 contra os trabalhadores. Amanhã votam a ministra Cármem Lúcia e o ministro Celso de Mello.

Portal CTB 

0
0
0
s2sdefault

Quer saber o que acontece no movimento sindical e no mundo do trabalho?

Digite seu nome e e-mail para receber gratuitamente nosso informativo.