Cultura & mídia
Ferramentas
Tipografia

O golpe de Estado acontecido em agosto de 2016 no país, parece ter chegado ao acervo da Biblioteca da Presidência da República. A única mulher a ocupar o cargo de primeira mandatária do país não aparece na lista de ex-presidentes.

Ato falho? Freud explica? “Não existe explicação plausível para tamanho erro”, diz Ivânia Pereira, secretária da Mulher Trabalhadora da Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil (CTB).

O erro dos responsáveis pelo acervo de ex-presidentes foi descoberto pelos Jornalistas Livres, que imediatamente copiou a página online da biblioteca e a publicou em seu Facebook.

Consta do acervo todos que ocuparam o cargo desde a Proclamação da República, mas para na biografia do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Fica a lacuna da galeria de ex-presidentes a partir de 2010. Sete anos após a eleição da ex-presidenta Dilma Rousseff, a gafe histórica ainda está lá.

“A república brasileira levou 121 anos para eleger uma mulher para ocupar a Presidência e agora querem apagar essa linda página da nossa história? Já não basta desfecharem um golpe para tirar todos os direitos da classe trabalhadora e barrar os avanços conquistados pelas mulheres?”, questiona Pereira.

biblioteca ex presidentes falta dilma

Dilma não aparece na lista de ex-presidentes na Biblioteca da Presidência da República. Tem explicação?

Como diz a "Canção para a Unidade Latino-Americana", de Chico Buarque e Pablo Milanés: "A História é um carro alegre/Cheio de um povo contente/Que atropela indiferente/Todo aquele que a negue".

Até o momento desta publicação, os responsáveis pelo departamento não haviam se pronunciado a respeito.

Portal CTB – Marcos Aurélio Ruy

Ouça a bela canção de Chico e Milanés: