Sidebar

18
Qui, Jul

Fonte
  • Smaller Small Medium Big Bigger
  • Default Helvetica Segoe Georgia Times

Em 3m27s a TV Al Jazeera desvenda quem comanda a trama golpista no Brasil. "Eles focaram tendenciosamente o partido de Dilma", diz a reportagem. Por isso, "alguns acusam a mídia de incitar um golpe". Ao denunciar que os barões da mídia incitam a violência e o ódio no país.

"E se você ver quem gerencia os maiores canais jornalísticos, não é difícil ver como eles confrontam o Partido dos Trabalhadores", realça a apresentadora do telejornal.

Assista a reportagem da TV Al Jazeera:

 

Mais adiante mostra que "há cinco famílias que são donas de 70% da mídia brasileira". Globo, Record, Bandeirantes, Grupo Folha e editora Abril, pertencem a essas cinco famílias como mostra a reportagem.

"Eles fazem parte da rica e dominante elite brasileira", além de estarem ligados à ditadura que governou o país de 1964 a 1985, conclui. "Dilma e Lula eram prisioneiros durante aquele tempo".

A emissora árabe também questiona o papel do Judiciário no país. "O juiz Sérgio Moro não exerceu um papel exatamente imparcial, recentemente ele vazou telefonemas gravados entre Dilma e Lula".

De acordo com a TV Al Jazeera, "uma coisa a lembrar é que o Brasil é um país com uma gigante desigualdade social. Preferências políticas estão ligadas a classe e a questóes raciais", portanto.

Diz a reportagem que "o Partido dos Trabalhadores focou principalmente na ajuda aos pobres. Os seus programs sociais ajudaram 23 milhões de brasileiros a sair da pobreza em 10 anos".

Assista também esta outra reportagem da Al Jazeera sobre o Brasil:

 

Pelo que se vê o mundo inteiro já sabe que setores da elite brasileria lutam para golpear a democracia e voltar ao poder para acabar com os direitos trabalhistas e abocanhar o dinheiro do Estado nacional, como sempre fizeram quando estiveram no poder.

Como disse o escritor Fernando Morais recentemente, "nós sabemos quem são vocês" para dizer que os golpistas de hoje são os mesmos grupos de 1964, os barões da mídia apelidados pelo jornalista Paulo Henrique Amorim de Partido da Imprensa Golpista (PIG).

Caetano Veloso foi bem explícito ao afirmar que “não temos uma ditadura, mas o Brasil é um país desumanamente desigual e toda movimentação no sentido dessa tentativa de diminuir a desigualdade enfrenta a oposição da elite. Eu desconfio”.

Marcos Aurélio Ruy - Portal CTB 

0
0
0
s2sdefault

Quer saber o que acontece no movimento sindical e no mundo do trabalho?

Digite seu nome e e-mail para receber gratuitamente nosso informativo.