Sidebar

20
Seg, Maio

Fonte
  • Smaller Small Medium Big Bigger
  • Default Helvetica Segoe Georgia Times

A cultura mantém-se firme em defesa da democracia. Um grupo de artistas realizou um protesto nesta segunda-feira (5) na coletiva de imprensa para apresentação da 32ª Bienal de São Paulo, de artes plásticas, que começa nesta quarta-feira (7).

Assista o protesto 

O curador da Bienal, Jochen Volz, defendeu a liberdade de expressão, já que os artistas pediam novas eleições e criticavam a repressão policial às manifestações contra o governo golpista. Inclusive lembrou que o tema desta edição da Bienal é "Incerteza Viva".

A Bienal fica em cartaz até 11 de dezembro, no Parque do Ibirapuera, na capital paulista e é gratuita. Nesta edição, reúne cerca de 340 obras de aproximadamente 90 artistas e coletivos (saiba mais pelo site oficial aqui).

Italiano devolve medalha em protesto ao golpe

A jornalista Mônica Bergamo também traz uma informação não muito boa para o desgoverno Golpista. O antropólogo, escritor e etnógrafo italiano Massimo Canevacci (foto abaixo), professor aposentado da Universidade de Roma La Sapienza, devolveu ao governo brasileiro,em protesto ao golpe de Estado parlamentar, a Ordem Nacional do Cruzeiro do Sul, concedida a ele em 1994 (saiba mais aqui).

 Massimo Canevacci

Canevacci diz "que sente grande tristeza, mas prefere 'não manter este tipo de vínculo com um Estado e com um Parlamento que, após o golpe militar de 1964, continua produzindo valores contrários aos meus princípios republicanos'", ou seja, “Fora Temer”, como gritaram os artistas na Bienal de São Paulo.

Entre os artistas que participaram do protesto, estavam Cristiano Lenhardt, Jonathas de Andrade, Amilcar Packer e o coletivo carioca Opavivará, coletivo fundado em 2005 por cinco artistas plásticos.

Ocupa Minc RJ

Os artistas que ocupam o antigo Canecão (conheça melhor o Ocupa Minc RJ aqui) contra o governo golpista, desde o dia em que foram desalojados violentamente do Palácio Gustavo Capanema realizam um vídeo comemorando os 110 dias de ocupação contra o desmonte da cultura e da democracia.

Veja o vídeo dos 110 dias de ocupação no Rio de Janeiro 

Também garantem participar do Grito dos Excluídos, no Dia da Independência que neste ano promete ser ainda maior em todo o país pelo “Fora Temer" e por Diretas Já.

Portal CTB com informações do Portal Vermelho, Ocupa Minc RJ e GGN

0
0
0
s2sdefault

Quer saber o que acontece no movimento sindical e no mundo do trabalho?

Digite seu nome e e-mail para receber gratuitamente nosso informativo.