Sidebar

23
Qui, Maio

Fonte
  • Smaller Small Medium Big Bigger
  • Default Helvetica Segoe Georgia Times

No mês em que se completa 130 anos da Abolição dos Escravos, o Senado recebe a exposição fotográfica “Sobre o peso das correntes nos teus ombros”, do auditor fiscal Sérgio Carvalho, no Espaço Cultural Ivandro Cunha Lima, na capital federal.

Brasília é a segunda cidade a receber essa exposição. A primeira foi a capital do Ceará Fortaleza. Com 37 fotos coloridas e em preto e branco, sendo que 14 retratam o trabalho infantil, a exposição foi aberta à visitação pública na segunda-feira (7), mas foi inaugurada na terça-feira e vai até o dia 18, totalmente grátis, todos os dias a partir das 8h.

São fotos impressionantes da realidade encontrada pelo auditor em fiscalizações realizadas. “Em 1996, comecei a fotografar trabalhadores vítimas da escravidão moderna para dar visibilidade ao tema e de alguma forma contribuir para a conscientização e erradicação dessa chaga, que ainda perdura em todas as regiões do país”, conta.

De acordo com ele, “nessas andanças, que já duram mais de 20 anos, o que mais me sensibiliza é a situação degradante do trabalhador desde o local em que dorme e descansa até a comida e água que lhes são servidas”. Para ele, “é importante colocar isso para os parlamentares que fazem a política brasileira”.

exposicao trabalho escravo sergio carvalho

Carlos Silva, presidente do Sindicato Nacional dos Auditores Fiscais do Trabalho (Sinait), diz que “o ataque às instituições que defendem os trabalhadores, precisa ser enfrentado e combatido por todos, especialmente pelos auditores-fiscais do Trabalho”.

Segundo ele, a situação é degradante, “em especial trabalhadores e a parcela mais vulnerável que depende de políticas públicas”. O Sinait informa que desde 1995 foram resgatados do trabalho escravo mais de 52 mil trabalhadores.

Recentemente, a Fundação Walk Free, em parceria com a Organização Internacional do Trabalho (OIT), identificou 45,8 milhões de pessoas em situação análoga à escravidão no mundo. Já no Brasil, o número de pessoas submetidas à escravidão moderna passou de 155,3 mil em 2014 para 161,1 mil em 2017.

“O governo golpista de Michel Temer põe obstáculos ao combate ao trabalho escravo, pressionado pela bancada ruralista (numerosa no Congresso)”, afirma Vânia Marques Pinto, secretária de Políticas Sociais da CTB.

Ela lembra de um projeto que mudava o conceito de trabalhador escravo, “impondo o conceito de que só seria considerado escravo aquela trabalhadora ou trabalhador que estivesse privado do direito totalmente de sua liberdade, desconsiderando amplamente a realidade e o modo de operar das empresas”.

Trabalho infantil

exposicao o peso das correntes sobre os teus ombros

Segundo a OIT existem no país 2,7 milhões de crianças exploradas pelo trabalho infantil. Vânia conta que “o combate a essa prática vinha crescendo e o Brasil chegou a ser considerado como modelo pela OIT”. Com o golpe de Estado de 2016, “a crise recrudesceu e com isso a exploração ao trabalho infantil é mais sentida. Nas ruas salta aos olhos o número crianças e jovens em situação precaríssima”, denuncia.

Já Rosa Maria Campos Jorge, vice-presidenta do Sinait, espera que a exposição sensibilize os parlamentares porque essa “mostra traz tudo aquilo que acontece de verdade com os trabalhadores e que nós todos temos o dever de lutar para acabar de vez com essa chaga social”.

Vânia lembra ainda que “a reforma trabalhista, a Emenda à Constituição 95 - que congela investimentos no setor público -, a terceirização ilimitada e os cortes nas políticas públicas pioram ainda mais a situação de vida das pessoas e aumenta a violência e a precarização do trabalho”.

Durante a cerimônia de lançamento da mostra na terça-feira (8), a diretora do Sinait, Vera Jatobá, entregou ao senador Paulo Paim (PT-RS) um exemplar do cordel “Na contemporaneidade resgatar da escravidão”, do cordelista pernambucano Allan Sales. O livreto será lançado em audiência pública na Comissão de Direitos Humanos e Legislação Participativa do Senado na terça-feira (15), sobre os 130 anos de Abolição da Escravidão. 

Marcos Aurélio Ruy – Portal CTB com informações do Sinait

 

0
0
0
s2sdefault

Quer saber o que acontece no movimento sindical e no mundo do trabalho?

Digite seu nome e e-mail para receber gratuitamente nosso informativo.