Sidebar

23
Ter, Jul

Fonte
  • Smaller Small Medium Big Bigger
  • Default Helvetica Segoe Georgia Times

Com 30 anos de atuação na segurança do metrô paulista, Dalvilson Donizete Policarpo divulga no sarau cultural “Todo Mundo Tem Arte”, da CTB, o seu livro “Trajetória da Segurança Metroviária de São Paulo”, publicado pela Futurama Editora.

Policarpo doou dez livros ao evento e afirma que a precarização do trabalho influencia diretamente na atuação dos seguranças metroviários. “Temos 1,2 mil trabalhadoras e trabalhadores (somados todos os horários de funcionamento do metrô) para dar conta de 4,6 milhões de usuários diariamente, só isso já mostra a dificuldade que enfrentamos”.

Ele conta que o metrô foi inaugurado em 1974, “com uma determinada demanda, agora com o funcionamento da integração do sistema de transporte, o nosso trabalho redobrou”, apesar disso, “o governo vem demitindo e sobrecarregando nosso trabalho”.

O livro, diz ele, “é o primeiro a contar a história dos seguranças metroviários paulistas e tem como objetivo debater o tema com toda a sociedade”.

Portal CTB

0
0
0
s2sdefault

Quer saber o que acontece no movimento sindical e no mundo do trabalho?

Digite seu nome e e-mail para receber gratuitamente nosso informativo.