Sidebar

23
Qua, Jan

Fonte
  • Smaller Small Medium Big Bigger
  • Default Helvetica Segoe Georgia Times

Se uma história de amor não bastasse, conto logo duas: a de Marcela e Marisa, duas mulheres casadas, mães, brasileiras, vivendo na Grande São Paulo.

As semelhanças entre as duas moças parecem que terminam por aí, mas aproximando a lente você verá outras semelhanças entre essas duas pessoas de estilos bem diferentes.

Marisa tinha uma vida parecida com a da maioria dos brasileiros, uma trabalhadora que acordava cedo e conheceu os dissabores da vida. Boa parte de sua existência passou sem chamar muita atenção. Desaparecia na multidão.

Marcela é puro glamour, sempre chamou atenção. Sonhava em ser modelo, se tornou a queridinha do Brasil.

As diferenças entre ambas parecem não ter fim…

Até que um dia:

- Fala filho…

- E aí?

- Foi uma merda, por que?

- Teve muita panela?

- Não, só esses prédio novos dos coxinhas

- Esses novos que o pessoal consegue comprar que é R$ 500 mil

(…)

- Tira o ódio do seu coração, mulher…

- As pessoas estão se manifestando,

- elas têm o direito democrático constitucional de bater panela, deixa elas.

- Devia enfiar essas panelas...

Marisa teve um problema doméstico, um vazamento em seu apartamento.

Até que um dia:

- Achei que esse vídeo joga o nome de vosso marido na lama.

- Quando você disse que ele tem um marqueteiro

- Que faz a parte baixo nível pensei em ganhar algum com isso!!!!

- Quer negociar o que comigo??

- Isso é montagem …

- E aí vai fazer o que?

- Quer me encontrar?

- Sabe que não é montagem não tem cortes

- Bandido criminoso

- Minha vida é limpa e basta

- Montagem e montagem

- Não tenho medo de você

Marcela teve um problema doméstico, um vazamento em sua casa.

Agora sim as semelhanças entre as duas damas acabam aí. Incrível como a mesma situação em pessoas diferentes têm desdobramentos tão diferentes.

Um vazamento em um apartamento, gera problemas com o vizinho de baixo. O vazamento de Marisa gerou comoção nacional.

Um vazamento em uma casa gera problemas na fundação. O de Marcela mobilizou 33 agentes da Guarda Nacional.

Marisa passou a ter sua vida revirada, feito o colchão onde dormia quando seu marido foi levado por policiais para prestar depoimentos.

Marcela teve a promessa de que suas conversas e fotos íntimas não seriam divulgadas. As notícias sobre esse vazamento foram publicadas um ano depois e ainda foram censuradas.

Outro vazamento afetou Marisa. Pedalinhos, sítio, apartamento na praia… nada disso. Dessa vez a ruptura foi em seu cérebro.

O vazador de Marcela foi preso e condenado a uma pena de cinco anos de cadeia. O vazador de Marisa faz pronunciamento transmitidos em rede de cadeia.

Marisa antes de falecer teve vazado até mesmo o seu boletim hospitalar.

Marcela segue bela, recatada e do lar.

Por Toni C.

(Autor dos livros: Sabotage – Um Bom Lugar, e do romance “O Hip-Hop Está Morto!”, integrante do Conselho Nacional de Cultura na área de Livro, Leitura e Literatura, membro da direção da Nação Hip-Hop Brasil, diretor de cultura da ORPAS, integrante do Portal Vermelho e criador do coletivo LiteraRUA)

0
0
0
s2sdefault

Quer saber o que acontece no movimento sindical e no mundo do trabalho?

Digite seu nome e e-mail para receber gratuitamente nosso informativo.