Sidebar

26
Ter, Mar

Fonte
  • Smaller Small Medium Big Bigger
  • Default Helvetica Segoe Georgia Times

O ex-banqueiro, Eduardo Moreira afirmou em entrevista à Rádio Jovem Pan, no dia 19 de julho, que “os bancos fazem uma covardia” no Brasil. “os cinco maiores bancos cobram de tarifa por ano mais de R$ 130 bilhões”.

Para ele, “hoje em dia no Brasil, se as pessoas soubessem como funcionam as coisas, os pobres e a classe média fariam a revolução”. Mas “somos uma sociedade rasa, debatedora furiosa de manchete de Facebook”.

Como comparação conta que o orçamento anual do Ministério da Saúde corresponde a R$ 130 bilhões, do Ministério da Educação é R$ 120 bilhões e da Cultura, R$ 2 bilhões anuais. Para ele, o sistema tributário brasileiro é uma “máquina de concentração de riqueza”.

Assista esse trecho da entrevista de Eduardo Moreira

Moreira, que também é economista, diz que “os ultra-ricos do Brasil pagam em média 6,9%” no Imposto de Renda Pessoa Física. Isso mostra que “o Brasil é um paraíso fiscal”, realça. “O sistema de impostos no Brasil é um crime”.

Diz ainda que os bilhões que os ultra-ricos ganham “lá na frente, vêm da pobreza” e por isso, o Brasil é o país onde os 1% mais ricos são os maiores concentradores de renda no mundo. Assinala ainda que 50% dos impostos aqui incidem sobre bens e serviços.

O ex-banqueiro compara a conjuntura nacional com magia. Ele conta que fez um curso de mágico e “sabe qual é o truque da mágica?”, pergunta? E responde que “é atrair a atenção das pessoas para tudo o que não tem a menor importância”. Aí questiona se não é isso o que o poder faz.

Marcos Aurélio Ruy – Portal CTB

0
0
0
s2sdefault

Quer saber o que acontece no movimento sindical e no mundo do trabalho?

Digite seu nome e e-mail para receber gratuitamente nosso informativo.