Ferramentas
Tipografia

Na tarde desta quarta-feira (19), representantes dos movimentos sociais, entre eles a Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil (CTB), convocados pela Alternativa Bolivariana para os Povos de Nossa América (Alba), se reuniram em frente ao Consulado Geral da Venezuela em São Paulo para demonstrar seu apoio ao governo e ao povo daquele país que está sendo alvo dos setores conservadores que querem desestabilizar a nação.

CTB participa de ato em solidariedade à Venezuela nesta quarta-feira (19) em São Paulo

Vários países da América Latina e Caribe realizaram atos semelhantes na data que marca a independência daquele país. Na capital venezuelana, Caracas, ocorreu uma grande marcha em apoio à revolução bolivariana.

“Estamos desmantelando o golpe de Estado terrorista”, declarou o presidente Nicolás Maduro, durante o evento, ao denunciar a tentativa golpista por parte de setores da direita com o apoio internacional.

Na opinião do secretário de Políticas Sociais da central sindical, Rogério Nunes, os países imperialistas estão atacando fortemente a soberania dos demais países. “O que estão fazendo contra a Venezuela foi o que fizeram no Brasil, Paraguai, Guatemala, e o que tentaram fazer no Equador”, alertou o dirigente.

Por sua vez, o cônsul-geral venezuelano, Robert Torrealba, aproveitou a ocasião para lembrar que desde que o ex-presidente Hugo Chávez chegou ao poder existe uma permanente ofensiva contra a Revolução Bolivariana desenvolvida desde então.

Ele agradeceu a solidariedade brasileira e ressaltou a importância da resistência neste momento. “Precisamos permanecer juntos”, exclamou. No fim da atividade, Rogério entregou ao cônsul as notas de apoio da CTB, do Encontro Sindical Nossa América (Esna) e da Federação Sindical Mundial (FSM) que foram difundidas para as entidades sindicais e para as representações consulares da Venezuela nos países.

Érika Ceconi - Portal CTB