Fonte

Emmanuel Macron foi eleito, neste domingo (7), o novo presidente da França com 65% dos votos. Em seu pronunciamento,  após a vitória sobre a líder da extrema-direita Marine Le Pen, Macron disse que irá trabalhar pela unidade do país e defender a França e a Europa.

Eleição na França exclui esquerda da final: uma derrota política, ideológica e moral do povo francês

Ele afirmou que a base de seu mandato será a "regeneração da vida pública", além de prometer que trabalhará para "restabelecer os vínculos entre a Europa e os cidadãos franceses".

Macron disse também que, sob sua administração, a França estará na linha de frente na luta contra o terrorismo, tanto dentro do próprio país como em nível internacional, independentemente do tempo que durar esse combate.

 O líder do Partido Comunista Francês, Pierre Laurent, emitiu declaração em que destaca a derrota da candidata da extrema-direita, Marine Le Pen, proclama-se em oposição às políticas neoliberais do presidente eleito, Emmanuel Macron, e faz um apelo à união das forças de esquerda nas eleições legislativas de 11 e 18 de junho.

Com agências, foto: EFE