Sidebar

25
Ter, Jun

Fonte
  • Smaller Small Medium Big Bigger
  • Default Helvetica Segoe Georgia Times

A CTB recebeu, na manhã desta quarta-feira (23) no auditório do Centro de Estudos Sindicais e do Trabalho (CES) em São Paulo, representantes do escritório da Organização Internacional do Trabalho (OIT) no Brasil para debater temas ligados ao mundo do trabalho.

O presidente da CTB, Adilson Araújo, fez uma apresentação sobre a atuação da central brasileira nestes sete anos em defesa dos direitos da classe trabalhadora. Ele destacou ainda a conjuntura política e as dificuldades enfrentadas com a crise mundial.

Araújo sublinhou ainda que as convenções 151 e 158 da OIT que tratam da negociação coletiva no setor público e da proibição das demissões imotivadas na iniciativa privada ainda não foram regulamentadas pela organização internacional, ato classificado por ele como prejudicial para a classe trabalhadora. “Precisamos avançar nesta questão”, declarou Araújo.

O diretor da OIT no Brasil, Peter Poschen, chamou a atenção para a necessidade do aprofundamento do debate da previdência social, já que a tendência da população brasileira, daqui alguns anos, é de ter mais idosos do que jovens. “Isto pode gerar problema na aposentadoria”, disse.

Neste sentido, o secretário de Aposentados e Previdência da CTB, Pascoal Carneiro, concorda que este tema deve ser aprofundado para que a população de cada país tenha soberania para decidir como dividir a riqueza gerada para os aposentados. Ele lembrou que a central promove seminários com especialistas no tema e este ano irá realizar este debate.

Outro fator citado por Poschen foi a desindustrialização no país. “Nos anos 1980, 30% do PIB (Produto Interno Bruto) vinha das indústrias, hoje este número é de apenas 10%”, informou. Para Carneiro, é preciso que haja uma qualificação profissional mais voltada para o mercado de trabalho, pois, na sua opinião, os cursos técnicos não atendem as necessidades das empresas.

No fim do debate, Adilson Araújo, sugeriu para Poschen que as centrais sindicais inaugurem uma mesa de diálogo com a OIT. A 105ª Conferência Internacional da OIT será em junho deste ano e deve contar com uma delegação da CTB.

Também participaram da discussão pela OIT o coordenador de projetos de trabalho decente e empregos verdes, Paulo Sérgio, pela CTB estavam o vice-presidente, Nivaldo Santana, o advogado trabalhista e assessor jurídico da central, Magnus Farkat, o secretário de Políticas Sociais, Rogério Nunes a coordenadora do CES, Gilda Almeida e o dirigente Eduardo Navarro.

Érika Ceconi - Portal CTB 

0
0
0
s2sdefault

Quer saber o que acontece no movimento sindical e no mundo do trabalho?

Digite seu nome e e-mail para receber gratuitamente nosso informativo.