Sidebar

25
Seg, Mar

Fonte
  • Smaller Small Medium Big Bigger
  • Default Helvetica Segoe Georgia Times

Diversos países da América Latina e Caribe deram início, nesta sexta-feira (4), à Jornada pela Democracia e Contra o Neoliberalismo, como forma de denunciar o avanço das forças conservadoras em toda a região.

Durante todo o dia, organizações sociais do continente, entre elas a Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil (CTB), realizam atos em seus países denunciando as políticas que acabam com os direitos da classe trabalhadora.

jornada bahia ctb fsm brasil pec241

No Brasil, sindicalistas da CTB, se manifestaram em frente à Universidade Federal da Bahia (UFBA), a instituição está ocupada por estudantes que reivindicam mais investimentos na educação e são contra a Proposta de Emenda Constitucional (PEC) 241, que congela investimentos no setor por 20 anos.

Como parte da Jornada, a central sindical brasileira irá realizar o Seminário Diálogos para a Resistência que ocorrerá na próxima terça e quarta-feira (8 e 9) em São Paulo e contará com a participação de lideranças do movimento social.   

Uruguai

A ação organizada pela central sindical uruguaia PIT-CNT contou com a participação da presidenta brasileira afastada, Dilma Rousseff. “Sem democracia não há como lutar por igualdade”, declarou ela no ato de encerramento da atividade que ocorreu em Montevidéu.

Assista seu discurso:

 

Após o ato, Rousseff se reuniu com sindicalistas na sede da central e denunciou o golpe. Ela aproveitou a oportunidade para agradecer a solidariedade internacional com o povo brasileiro.

Érika Ceconi - Portal CTB

Foto: PIT-CNT

 

0
0
0
s2sdefault

Quer saber o que acontece no movimento sindical e no mundo do trabalho?

Digite seu nome e e-mail para receber gratuitamente nosso informativo.