Sidebar

18
Seg, Mar

Fonte
  • Smaller Small Medium Big Bigger
  • Default Helvetica Segoe Georgia Times

A Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil (CTB) manifesta seu rechaço às declarações do ilegítimo Ministro das Relações Exteriores do Brasil, José Serra, que criticou as soberanas declarações de governos latino-americanos e órgãos internacionais por denunciarem o golpe de estado parlamentar sofrido pela presidenta Dilma Rousseff.

O posicionamento do Itamaraty sinaliza algo bem mais grave para os interesses nacionais: uma mudança radical da política externa, que tende a voltar as costas aos países da América Latina e Caribe, esvaziar o Mercosul, a Unasul, a Celac e o Brics, e reduzir o Brasil à condição de força caudatária do imperialismo liderado pelos EUA. É a soberania nacional que, juntamente com a integração regional, está sendo colocada em xeque pelo governo golpista.

As manifestações dos países amigos, solidários com o Brasil, demonstram que as políticas de integração regional, desenvolvidas durante os governos Lula e Dilma, fortaleceram as relações sociais, comerciais e diplomáticas no continente como alternativa ao imperialismo estadunidense.

A reação da população brasileira, que está nas ruas contra este governo interino, é sinal de que o povo não aceita o processo golpista e questiona sua legitimidade.

A CTB, por meio de seus sindicatos, federações e confederações, denuncia, mais uma vez, os prejuízos que o golpe parlamentar travestido de impeachment causará na classe trabalhadora com a perda de direitos sociais e trabalhistas e conclama a unidade e resistência popular. Não abdicaremos da luta anti-imperialista.

Voltaremos!

Adilson Araújo, presidente da CTB e Divanilton Pereira, secretário de Relações Internacionais 

0
0
0
s2sdefault

Quer saber o que acontece no movimento sindical e no mundo do trabalho?

Digite seu nome e e-mail para receber gratuitamente nosso informativo.