Sidebar

23
Qua, Jan

Fonte
  • Smaller Small Medium Big Bigger
  • Default Helvetica Segoe Georgia Times

“A CTB soma sua voz em defesa da solidariedade ao povo palestino. Defendemos a paz, a integridade territorial e o direito inalienável do povo palestino viver em suas terras e ter Jerusalém como capital”, expressou o secretário de Relações Internacionais da central, Nivaldo Santana, em homenagem ao Dia Internacional de Solidariedade ao Povo Palestino celebrado em 29 de novembro. 

Para lembrar a data e fortalecer a solidariedade internacional com a Palestina e seu povo, nesta segunda-feira (27), será realizado um ato solene na Assembleia Legislativa de São Paulo às 19 horas. A ação é uma iniciativa conjunta da deputada Leci Brandão (PCdoB) e do deputado Pedro Tobias (PSDB) e contará com a presença do embaixador da Palestina no Brasil Ibrahim Alzebem.

A atividade tem o apoio da Federação Árabe Palestina do Brasil (Fepal), da Sociedade Árabe Palestino Brasileira de São Paulo, do Instituto Jerusalém do Brasil, da Confederação Palestina Latino Americana e do Caribe (COPLAC) e do Centro Brasileiro de Solidariedade aos Povos e Luta pela Paz (Cebrapaz).

Contexto Histórico

Em 1947 a ONU era integrada por 57 países e o ambiente político era completamente dominado pelos EUA, que fizeram pressão sobre as pequenas nações. Com 25 votos a favor, 13 contra e 17 abstenções e, sem o consentimento dos legítimos donos da terra, ou seja, do povo palestino, foi determinada, por meio da resolução de nº 18, a divisão da Palestina em dois Estados: o Palestino e o Israelense. Na partilha do território, 56% da área caberia aos israelenses que, na fundação de seu Estado, ocuparam 78% do espaço e se valeram da força para promover a expulsão dos palestinos de seus lares e terras. Os palestinos se refugiaram em acampamentos na Cisjordânia, Gaza, Líbano, Jordânia e Síria. Em 1967, Israel ocupou o restante do território que a divisão da ONU destinara à construção do Estado Palestino.

Em 1977, a Assembleia Geral da ONU pediu que fossem celebrados todos os anos, no dia 29 de novembro (resolução 32/40 B), o Dia Internacional de Solidariedade ao Povo Palestino. Com efeito, foi nesse dia que, no ano de 1947, a Assembleia Geral aprovou a resolução sobre a divisão da Palestina [resolução 181 (II)].

A efetivação do Estado palestino independente, com Capital Jerusalém e o retorno dos refugiados, conforme as resoluções do Conselho de Segurança e da Assembleia Geral da ONU, são questões cruciais à construção de uma paz com justiça e igualdade, uma paz duradoura para o povo palestino e todos os povos do Oriente Médio.

Serviço:

Ato Solene pelo Dia Internacional de Solidariedade ao Povo Palestino
Data: 27 de novembro (segunda-feira)
Horário: 19 horas
Local: Auditório Teotônio Vilela (Av. Pedro Álvares Cabral, 201 – Ibirapuera – São Paulo/SP - Alesp)

 

0
0
0
s2sdefault

Quer saber o que acontece no movimento sindical e no mundo do trabalho?

Digite seu nome e e-mail para receber gratuitamente nosso informativo.