Sidebar

18
Sex, Jan

Fonte
  • Smaller Small Medium Big Bigger
  • Default Helvetica Segoe Georgia Times

Os ataques aos governos progressistas e de esquerda na América Latina serão um dos temas debatidos durante a apresentação dos documentos que servirão como base para o 17º Congresso da Federação Sindical Mundial (FSM) que ocorrerá na África do Sul, em outubro.

Nesta sexta-feira (22), o sindicato dos Comerciários do Rio de Janeiro será o anfitrião do seminário “América Latina sob Ataque” e contará com a presença de especialistas no assunto, além dos sindicalistas e dirigentes. Caberá ao vice-presidente da FSM, João Batista Lemos, fazer a saudação de abertura do evento que deve se estender até a noite com uma confraternização.

O secretário de Relações Internacionais da CTB, Divanilton Pereira, que também é coordenador da FSM Cone Sul irá fazer uma apresentação aos convidados sobre a organização internacional. Segundo ele, a região vive um momento tenso, incerto e perigoso com a atual ofensiva do imperialismo contra os países e povos.

Para o presidente da CTB-RJ, Ronaldo Leite, os trabalhadores têm que ser protagonistas na luta contra os golpes e os ataques das forças conservadoras às conquistas sociais dos últimos anos no continente.

“Na Argentina, por exemplo, uma das primeiras medidas do presidente eleito Maurício Macri foi retirar os direitos da classe trabalhadora”, disse ao fazer uma comparação da agenda recessiva proposta pelo governo interino Michel Temer contra os direitos trabalhistas.

Na atividade, o sindicato irá oficializar sua filiação à FSM, anunciada durante a comemoração dos 70 anos da entidade no Dia Internacional de Ação da classe trabalhadora, realizado em 2015, no Brasil.

Érika Ceconi - Portal CTB 

0
0
0
s2sdefault

Quer saber o que acontece no movimento sindical e no mundo do trabalho?

Digite seu nome e e-mail para receber gratuitamente nosso informativo.