Sidebar

17
Qui, Jan

Fonte
  • Smaller Small Medium Big Bigger
  • Default Helvetica Segoe Georgia Times

Em nota divulgada nesta segunda-feira (23), a Federação Sindical Mundial (FSM) denunciou a tentativa de assassinato do sindicalista colombiano Omar Romero Díaz ao voltar para sua casa na última sexta (20).

Segundo relatos da imprensa local, Omar conseguiu sair ileso do crime por conta da escolta que o acompanhava no momento. "Como movimento internacional classista, denunciamos rotundamente este crime que se soma a uma série de brutalidades contra dirigentes sindicais e militantes sociais na Colômbia", alerta comunicado da FSM. 

Leia abaixo a íntegra do documento:  

A Federação Sindical Mundial (FSM), em nome de seus mais de 92 milhões de trabalhadores e trabalhadoras filiados, condena de maneira veemente o atentado criminoso que nosso companheiro Omar Romero Díaz, dirigente do Sindicato Unitário dos Trabalhadores da Indústria de Materiais para Construção (Sutimac) e dirigente da FSM Colômbia acaba de ser vítima.

Este vil atentado ocorreu na noite desta sexta-feira (20) na cidade de Cali quando o sindicalista regressava para a sua residência. Afortunadamente, o companheiro saiu ileso da tentativa de assassinato.

Como movimento internacional classista, denunciamos rotundamente este crime que se soma a uma série e brutalidades contra dirigentes sindicais e militantes sociais na Colômbia. O movimento sindical de classe naquele país deve levantar sua voz e dar uma resposta condenando táticas fascistas que só querem silenciar a voz do povo trabalhador e intimidar a classe trabalhadora.

Solidariedade ao movimento sindical de classe na Colômbia!

Tirem as mãos dos nossos companheiros e companheiras colombianos!

         Federação Sindical Mundial 

0
0
0
s2sdefault

Quer saber o que acontece no movimento sindical e no mundo do trabalho?

Digite seu nome e e-mail para receber gratuitamente nosso informativo.