Sidebar

19
Dom, Ago

Fonte
  • Smaller Small Medium Big Bigger
  • Default Helvetica Segoe Georgia Times

A Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil (CTB) e demais organizações sociais brasileiras fizeram uma convocação para as entidades sociais em todo o mundo realizarem, nesta segunda-feira (23), atos em frente às embaixadas brasileiras no exterior para denunciar a condição de preso político do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

Leia abaixo a íntegra da convocatória:

 LULA LIVRE!

PROTESTO INTERNACIONAL

A situação política, econômica e social do Brasil deteriora-se a cada dia. Há dois anos, um consórcio golpista formado por banqueiros, parte do empresariado, setores do poder judiciário e da polícia federal, emulados pelos grandes meios de comunicação, derrubaram ilegalmente uma presidenta legitimamente eleita. Derrotada quatro vezes seguidas pelas lideranças de Luiz Inácio Lula da Silva e Dilma Rousseff tiveram que apelar a um atalho para voltarem a presidir o país.

Naquela ocasião, essa orquestração direitista afirmava que a normalidade do país voltaria com o afastamento das forças populares da Presidência da República. Pelo contrário, aplicando uma agenda ultraliberal que vende o patrimônio nacional, em particular o Pré-sal, que desnacionaliza a economia e retira direitos sociais e trabalhistas, o país já conta com 13 milhões de desempregados, aumento da miséria e redução da massa salarial.

Todo esse processo é apoiado por uma forte campanha midiática que reforça essa pauta regressiva e criminaliza os movimentos sociais e a esquerda e, em especial, a liderança do ex presidente Lula. Essa elite imaginava que toda essa ofensiva seria capaz de separar a maior liderança popular do país do seu povo. Pelo contrário, as pesquisas de opiniões públicas mostram que Lula é o favorito.

Com o objetivo de impedir que Lula se candidate à Presidência nas próximas eleições de outubro, essas forças reacionárias desencadearam medidas típicas de um Estado de exceção, agredindo a democracia, o direito de defesa e descumprindo escandalosamente a Constituição do país. Aceleraram uma sistemática perseguição ao ex-presidente que culminou com a sua ilegal prisão no último dia 07 de abril.

Portanto, o país tem, após décadas, um ex-presidente como novo preso político.

Indignados, mas mobilizados contra essa violência, o movimento sindical e social brasileiro, juntamente com democratas, intelectuais, artistas e líderes religiosos desenvolvem, desde a prisão do ex-presidente Lula, intensa jornada pelo LULA LIVRE! Uma campanha que se amplifica pelo país e pelo mundo.

Dentro dessa agenda, nós que integramos essa resistência democrática, conclamamos o movimento sindical, estudantil, social e democrático de todo o mundo a protestarem em frente às embaixadas do Brasil no próximo dia 23 de abril contra o arbítrio da prisão do ex-presidente lula. LULA LIVRE!

São Paulo, 17 de abril de 2018.

Adilson Araújo, presidente da Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil (CTB).

Nivaldo Santana, secretário de Relações Internacionais da CTB.

Divanilton Pereira, vice-presidente da CTB e secretário-geral adjunto Federação Sindical Mundial (FSM).


Rafael Bogoni, secretário-executivo da Organização Continental Latino-Americana e Caribenha dos Estudantes (OCLAE).


Antônio Barreto, presidente do Centro Brasileiro de Solidariedade aos Povos e Luta pela Paz (Cebra
paz).

Portal CTB 

0
0
0
s2sdefault

Quer saber o que acontece no movimento sindical e no mundo do trabalho?

Digite seu nome e e-mail para receber gratuitamente nosso informativo.