Sidebar

16
Ter, Jul

Fonte
  • Smaller Small Medium Big Bigger
  • Default Helvetica Segoe Georgia Times

Após o presidente Jair Bolsonaro afirmar, durante visita oficial a Israel, que o nazismo foi um "movimento de esquerda", a jornalista e escritora Noga Tarnopolsky, que vive em Jerusalém, republicou um Twitter onde o Ministério das Relações Exteriores israelense indica o site do Yad Vashem, o Museu do Holocausto, para que Bolsonaro se informe sobre a real definição do "Nacional Socialismo".

A postagem do ministério israelense vem na esteira da declaração feita pro Bolsonaro e pelo ministro das Relações Exteriores do Brasil, Ernesto Araújo, de que o nazismo, que resultou na morte de mais de 6 milhões de judeus durante a Segunda Guerra Mundial, foi um "movimento de esquerda. "Sem dúvidas. É o Partido Nacional Socialista da Alemanha", disse Bolsonaro ao ser indagado se concordava com a tese defendida pelo chanceler Ernesto Araújo e que virou piada mundial pela negativa histórica.

O site do Yad Vashem destaca em uma análise histórica que o holocausto judeu foi decorrente do clima de frustração na Alemanha após a Primeira Guerra Mundial e que "junto a intransigente resistência e alertas sobre a crescente ameaça do Comunismo, criou solo fértil para o crescimento de grupos radicais de direita na Alemanha, gerando entidades como o Partido Nazista".

Confira a postagem de Noga Tarnopolsky sobre o assunto.

 

twitter noga

 

Com informações de plantaobrasil.net

0
0
0
s2sdefault

Quer saber o que acontece no movimento sindical e no mundo do trabalho?

Digite seu nome e e-mail para receber gratuitamente nosso informativo.