Sidebar

20
Seg, Maio

Fonte
  • Smaller Small Medium Big Bigger
  • Default Helvetica Segoe Georgia Times

O avanço das forças conservadoras atinge o mundo todo. O Brasil acaba de sofrer um golpe parlamentar de Estado que afastou a presidenta democraticamente eleita, Dilma Rousseff, e o povo está sofrendo as consequências com as propostas do governo que assumiu de flexibilizar as leis trabalhistas e diminuir os direitos conquistados.

Na França não é diferente. Após multitudinárias marchas e greves contra a reforma trabalhista, o parlamento francês aprovou o projeto, sem votação no plenário. “Constatamos que a lei do trabalho foi imposta pela força, sem debate no parlamento”, declarou o dirigente sindical da Federação Nacional das Indústrias Químicas (FNIC-GCT), Manu Lepine, em entrevista exclusiva à TV CTB.

Durante a conversa, ele denunciou as consequências destas medidas para a classe trabalhadora daquele país. Assista a íntegra:

Produção: Secretaria de Relações Internacionais da CTB

Edição: Renato Bazan.

Tradução: Jenny Dauvergne

Erika Ceconi - Portal CTB

0
0
0
s2sdefault

Quer saber o que acontece no movimento sindical e no mundo do trabalho?

Digite seu nome e e-mail para receber gratuitamente nosso informativo.