Sidebar

19
Dom, Maio

Fonte
  • Smaller Small Medium Big Bigger
  • Default Helvetica Segoe Georgia Times

Se por um lado a chamada "reforma" trabalhista dificultou às denúncias à Justiça do Trabalho, seja por medo ou por dificuldade financeira, por outro ela não conseguiu tirar dos bancos a liderança em reclamações pelo não cumprimento dos direitos trabalhistas.

Se em 2017 o Bradesco liderava – agora aparece em 6º – o ranking dos principais litigantes, com 5.143 processos, em 2018, essa colocação ficou para o Itaú Unibanco, com 3.320 ações movidas pelos trabalhadores bancários.

O banco Santander aparece na terceira posição entre os maiores litigantes, do Tribunal Regional do Trabalho da 2ª Região (TRT-2), com a 3.033 processos.

Jornal da CTB

0
0
0
s2sdefault

Quer saber o que acontece no movimento sindical e no mundo do trabalho?

Digite seu nome e e-mail para receber gratuitamente nosso informativo.