Opinião
Ferramentas
Tipografia

Que o governo golpista era também machista, nós não tínhamos dúvida. Mas não há como não se surpreender com o nível de discurso feito pelo presidente golpista Michel Temer no Dia Internacional da Mulher. Alçado ao poder por um golpe machista e misógino, Temer demonstra o que todas nós já sabíamos com seu discurso: que esse governo é inimigo das mulheres!

Quem ouviu o discurso pode ter achado que estava ouvindo uma fala do começo do século passado, mas na verdade era o atual Presidente (golpista) do Brasil colocando a mulher como única responsável pela gestão da casa e pelo futuro dos filhos. Nas palavras do machista, “se a sociedade de alguma maneira vai bem e os filhos crescem, é porque tiveram uma adequada formação em suas casas e, seguramente, isso quem faz não é o homem, é a mulher.”

O golpista reduziu nossa participação na economia à condução do lar e afirmou que detectamos as flutuações do mercado através do orçamento doméstico. Ele também deixou claro que, em sua visão machista, podemos trabalhar desde que mantenhamos sob nossa responsabilidade os afazeres domésticos. E ainda teve o disparate de falar que ocupamos muitos cargos de chefia e recebemos as mesmas condições de empregabilidade dos homens.

O discurso de Michel Temer é uma afronta à realidade das mulheres e à luta das feministas classistas. É um deboche com um país que figura entre os campeões de violência de gênero, que tem um abismo em questões de trabalho entre homens e mulheres e que tem em sua pauta política grandes ataques à nós, com as reformas da previdência e trabalhista.

Não esperávamos menos de quem articulou um golpe misógino contra uma presidenta honesta, mas não acreditávamos que ele seria capaz de vir em pleno 8 de março expor seu machismo para que todo o mundo sabia que temos um Presidente Golpista com mentalidade do século XVIII ocupando o Palácio do Planalto.

A resposta à Michel Temer veio nas ruas. Ontem, milhares de mulheres tomaram as ruas em todos os cantos desse país gritando “Fora Temer”, levantando nossas pautas e mostrando que estamos unidas para construir uma nova realidade para as mulheres brasileiras. Novas respostas ainda estão por vir, pois seguirmos organizadas para resistir a essas reformas e derrotar esse governo machista e ilegítimo.

Fora Temer! Não às Reformas da Previdência e Trabalhista! Todo repúdio ao discurso machista do Presidente Golpista!

Kátia Branco é secretária da Mulher Trabalhadora da CTB/RJ


Os artigos publicados na seção “Opinião Classista” não refletem necessariamente a opinião da Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil (CTB) e são de responsabilidade de cada autor.