24
Dom, Set

Fonte
  • Smaller Small Medium Big Bigger
  • Default Helvetica Segoe Georgia Times

A quadra política na qual estamos passando é conservadora, reacionária e do ponto da vista da economia é ultraliberal.

Venho dizendo aqui, desde 2013, com a transversalidade dos atos que seriam para barrar os aumentos das passagens dos transportes urbanos, especificamente dos ônibus, que o quadro mudou, é como se a direita e seus tentáculos estivessem à espreita, esperando o momento certo de dar um golpe!

O juiz Sergio Moro, há onze anos, escreveu um artigo que falava da Operação Mani Pulite (Operação Mãos Limpas) megainvestigação que aconteceu na Itália nos anos 1990. O juiz de Primeira Instância utiliza os métodos daquela operação, que era condenar sem provas e mais ainda, condenar a política como um todo, este é o manual daquela operação.

Manipulados pela mídia, ávidas por noticias que pudessem colocar em cheque o domínio das esquerdas e o pensamento mais avançado, um consórcio se forma para não somente vencer as eleições de 2014, mas também para destruir e aniquilar uma posição mais progressista em nosso país.

Apesar de vencermos o processo eleitoral daquele ano, entramos em 2015 sob forte bombardeio midiático que culminou quase dois anos depois com a cassação do mandato de Dilma Rousseff.

O script já estava montado, o mercado deu o golpe, colocar um marionete no poder era o de menos, observamos os fatos na aprovação da famigerada reforma trabalhista, quando o governo do traidor e conspirador Michel Temer está para cair, mas os senadores, vassalos do mercador e do rentismo aprovaram com folga, sem ligar para

os efeitos danosos da tal reforma, o fim da CLT em nosso país.

O fim das garantias trabalhistas e futuramente a reforma da previdência, parte também deste grande esquema montado de desmonte do estado brasileiro. A condenação de Luiz Inácio Lula da Silva também é parte do grande esquema montado pela direita daqui em sociedade com o imperialismo!

A condenação de Lula não é somente um ataque a ale mesmo ou ao seu partido, mas a toda esquerda latino-americana, faz parte do avanço conservador capitaneado pelo imperialismo estadunidense.

Mas este conservadorismo em moda hoje, não é somente por aqui, o mundo hoje vivem estes paradigmas, com grupos xenófobos, fascistas, hordas humanas atravessando o limiar do bom senso, o ódio vai numa crescente assustadora!

Mas não podemos temer, tenho a convicção que somente os movimentos sociais, a classe operária, os trabalhadores do campo, estudantes e os setores avançados da intelectualidade brasileira, têm condições de barrar este avanço conservador, com ações multitudinárias, as ruas são ainda o melhor caminho para barrar a sanha golpista e entreguista de parte da elite brasileira!

Nivaldo Mota é vice-presidente do Sindicato dos Professores de Alagoas e dirigente da Contee.

Os artigos publicados na seção “Opinião Classista” não refletem necessariamente a opinião da Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil (CTB) e são de responsabilidade de cada autor.