Sidebar

18
Qui, Jul

Rurais
Fonte
  • Smaller Small Medium Big Bigger
  • Default Helvetica Segoe Georgia Times

Unidos num só protesto, trabalhadores e trabalhadoras rurais, mobilizados pela Fetaemg, movimentaram o Estado na manhã desta quarta-feira (15) para protestar contra a reforma da Previdência Social, a PEC 287. A manifestação aconteceu simultaneamente nas 13 Gerências Regionais do INSS no Estado, reunindo, ao todo, aproximadamente 80 mil trabalhadores e trabalhadoras do campo e da cidade.  

Logo cedo todos já estavam a postos. Aos poucos as ruas foram sendo ocupadas pelos trabalhadores e trabalhadoras para dizer NÃO à reforma da Previdência e nenhum direito a menos! Em todas as regiões os protestos ganharam a simpatia das pessoas que apoiavam a iniciativa. E mais uma vez, a Fetaemg, junto com seus Sindicatos, conseguiram mostrar a sua força de organização e mobilização para lutar contra a reforma da Previdência Social, que prejudicará principalmente os rurais.

Em algumas regiões as rodovias também foram ocupadas pelos manifestantes com o intuito de chamar ainda mais atenção do governo e da sociedade.

O presidente da Fetaemg, Vilson Luiz da Silva, que coordenou a manifestação em Divinópolis, juntamente com assessores e lideranças dos STRs, faz um balanço positivo, considerando o número expressivo de participantes e a visibilidade que foi dado às manifestações. “Conseguimos mostrar que é o Movimento Sindical de Trabalhadores e Trabalhadoras Rurais está unido e forte para reivindicar e que estamos lutando para garantir a manutenção de nossos direitos, conquistados com muita luta por todos nós. ” Vilson também afirma que a Fetaemg e os Sindicatos ganharam aliados e o respeito das pessoas na luta contra a PEC 287, destacando as autoridades de segurança e do trânsito

fetaemg.jpg

Déficit na Previdênci

A existência de déficit na Previdência Social é contestada pelo presidente da Fetaemg e por diversas organizações renomadas no País, como a Associação Nacional dos Auditores Fiscais da Receita Federal do Brasil (Anfip), o Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese), e pelas centrais sindicais, por exemplo. A Previdência Social é vinculada ao Sistema de Seguridade Social (artigos 194 e 195 da Constituição Federal), que é financiado por diversas fontes de contribuição, inclusive sobre a venda da produção agrícola, que dão sustentabilidade a todo o sistema e garante o pagamento dos benefícios. O presidente defende que ao invés de retirar direitos dos trabalhadores e das trabalhadoras, o governo deveria combater a sonegação fiscal das grandes empresas, que ultrapassa os R$ 500 bilhões de reais, de acordo com o Instituto de Estudos Socioeconômicos. Desta forma, haverá mais dinheiro para ser investido nas áreas que realmente necessitam, como saúde, segurança, educação e outros.

O presidente da Fetaemg agradece o empenho das lideranças dos STRs, de toda a direção e assessores da Fetaemg nesse grande ato de protesto e também da significativa participação dos representantes da Central dos Trabalhadores do Brasil (CTB), Sérgio de Miranda e Kátia Gaivoto, e do secretário de Formação e Organização Sindical da Contag, Juraci Moreira Souto.

Fonte: Fetaemg

0
0
0
s2sdefault

Quer saber o que acontece no movimento sindical e no mundo do trabalho?

Digite seu nome e e-mail para receber gratuitamente nosso informativo.

Conferência Nacional

banner cndr 2015