Sidebar

20
Sáb, Jul

Rurais
Fonte
  • Smaller Small Medium Big Bigger
  • Default Helvetica Segoe Georgia Times

Um dos primeiros atos do governo golpista de Michel Temer ao assumir a Presidência da República, de forma interina, foi extinguir diversos ministérios ligados a áreas sociais como Desenvolvimento Agrário (MDA), Cultura, Mulheres, Direitos Humanos e Igualdade Racial. 

Na opinião do dirigentes da CTB, o governo ilegítimo de Temer mostra a que veio: para acabar com a conquistas da classe trabalhadora. “A extinção do MDA, uma conquista dos trabalhadores e trabalhadoras do campo, é um prejuízo muito grande”, afirma Sérgio de Miranda, secretário de Políticas Agrícolas e Agrárias da CTB. 

Para o dirigente, a agricultura familiar representa um segmento fundamental para o desenvolvimento do país e a extinção do ministério representa um desserviço para trabalhadores do campo e da cidade. “A agricultura familiar é responsável por 70 % da produção agrícola e 80% da ocupação do campo. Portanto, além de uma conquista, era um Ministério essencial”, afirmou Miranda.

Ao extinguir o MDA, o golpe parlamentar atinge 4 milhões de famílias e todo um conjunto de políticas e programas de incentivo para consolidação dos agricultores familiares.

A iniciativa aponta para o fim do Programa de Aquisição de Alimentos (PAA), fim do Pronaf, fim da recém-criada Anater, fim do apoio ao cooperativismo, fim do incentivo à permanência da juventude no campo. O Golpe mata também a perspectiva de qualquer avanço na questão da Reforma Agrária.

 

 Cinthia Ribas - Portal CTB

 

 

 

0
0
0
s2sdefault

Quer saber o que acontece no movimento sindical e no mundo do trabalho?

Digite seu nome e e-mail para receber gratuitamente nosso informativo.