Sidebar

23
Ter, Jul

Rurais
Fonte
  • Smaller Small Medium Big Bigger
  • Default Helvetica Segoe Georgia Times

Cerca de 1500 trabalhadores e trabalhadores rurais se reúnem desde a manhã desta terça-feira (20), na frente do Ministério das Cidades, para reivindicar o cumprimento das metas determinadas pelo Governo Federal.

São dois os principais pontos da pauta: a imediata liberação de recursos para pagamento dos 20 mil projetos de habitações rurais já contratados pelo Programa Minha Casa Minha Vida Rural-2 e a imediata contratação de 45 mil unidades habitacionais pelo Minha Casa Minha Vida Rural-3.

A mobilização é coordenada por cinco movimentos sociais de defesa dos direitos dos trabalhadores e trabalhadoras rurais: a Confederação Nacional dos Trabalhadores na Agricultura (Contag), Movimento dos Trabalhadores Sem Terra (MST), Movimento dos Pequenos Agricultores (MPA), Federação Nacional dos Trabalhadores e Trabalhadoras na Agricultura Familiar (Fetraf) e o Movimento Camponês Popular (MCP).

Os manifestantes exigem audiência com o ministro das Cidades, Gilberto Kassab, com o ministro do Planejamento, Nelson Barbosa, e com representantes das instituições financiadoras - Caixa Econômica Federal e Banco do Brasil.

A pauta de reivindicações inclui a liberação de recursos para a retomada dos 20 mil contratos do MCMVR-2, paralisados por falta de pagamento. Fornecedores de materiais, pedreiros e técnicos contratados ainda não foram pagos e milhares de famílias de agricultores e agricultoras veem o sonho de possuir a casa própria adiado por ainda mais tempo.

“Os movimentos sociais estão unidos nessa luta pela habitação dos trabalhadores e trabalhadoras rurais, prejudicados historicamente pela falta de estruturas básicas no campo brasileiro. A crise econômica e os ajustes fiscais não podem prejudicar ainda mais essa parcela dos cidadãos e cidadãs que há anos esperam a oportunidade de uma vida digna”, afirma o secretário de Política Agrícola da Contag, David Wylkerson.

Fonte: Contag

 

0
0
0
s2sdefault

Quer saber o que acontece no movimento sindical e no mundo do trabalho?

Digite seu nome e e-mail para receber gratuitamente nosso informativo.