Sidebar

19
Dom, Maio

Rurais
Fonte
  • Smaller Small Medium Big Bigger
  • Default Helvetica Segoe Georgia Times

Em reconhecimento a importância da juventude rural, a presidenta Dilma Rousseff marcou presença no penúltimo dia do 3º Festival da Juventude Rural. Em seu pronunciamento ela ressaltou que as várias conquistas só chegam ao campo devido às reivindicações pautadas nas ações de massa estratégicas do Movimento Sindical dos Trabalhadores e Trabalhadoras Rurais (MSTTR), a exemplo do Festival da Juventude Rural, Marcha das Margaridas e Grito da Terra Brasil.

A presidenta ainda destacou a necessidade do governo se empenhar para fortalecer o campo com agroindústria familiar; Produção de alimentos agroecológicos sem contaminação e manipulação; Internet na zona rural para jovens agricultores (as); Reforma Agrária com Assistência Técnica e Crédito; Habitação com qualidade, onde citou o Minha Casa, Minha Vida Rural; Acesso à Educação, com Escolas Técnicas e Universidades no meio rural.

Dilma ainda pontuou que sumariamente é contra a redução da maioridade penal. “Toda experiência demonstra que reduzir a maioridade não resolve o problema da violência. Nós defendemos que a pena seja agravada ao adulto que utiliza o jovem como escudo”, destacou a presidenta Dilma.

Que vai seguir combatendo a violência contra mulheres e negros. Que seu governo sempre combateu a corrupção. “No meu governo sempre demos autonomia à Polícia Federal e ao Ministério Público”, destacou.

E encerrou sua fala enaltecendo a força da juventude rural. “Nós daremos suporte ao desenvolvimento de vocês, pois são os jovens do campo que garantem a comida na mesa da nossa população. Em vocês está o futuro desse país”, Dilma Rousseff, presidenta do Brasil.

As falas do presidente da CONTAG, Alberto Broch, e da secretária de Juventude Rural da Confederação, Mazé Morais, seguiram em um mesmo tom: o de mostrar a importância do acesso da juventude rural a terra, a políticas públicas, tendo como resultado a garantia da Sucessão Rural. “Segundo uma pesquisa recente 84% dos jovens do meio rural gostariam de permanecer em suas comunidades, por isso precisamos de assistência técnica, escolas de qualidade que tirem do analfabetismo 400 mil jovens do campo”, destacou Alberto Broch.

Já a secretária de Juventude Rural da CONTAG, Mazé Morais, destacou avanços e desafios relacionados a juventude rural do Brasil e da América Latina. “Reconhecemos que alcançamos muitas políticas públicas para a juventude, mas, ainda sim, pedimos um olhar especial para a conquista de políticas públicas que contemplem os anseios dos/as jovens aqui presentes, que representam outros/as milhares. Entre as reivindicações, uma especial, já prometida por seu governo, que é melhorar as regras de acesso ao Crédito Fundiário para juventude rural”, afirmou a secretária de Juventude Rural da CONTAG, Mazé Morais.

Além da diretoria da CONTAG e da Comissão Nacional de Jovens, ainda estiveram na praça da juventude o ministro do Desenvolvimento Agrário, Patrus Ananias, o ministro da Secretaria Geral da Presidência da República, Miguel Rossetto e o ministro de Comunicação, Edinho Silva.

FONTE: Assessoria Comunicação CONTAG- Barack Fernandes

0
0
0
s2sdefault

Quer saber o que acontece no movimento sindical e no mundo do trabalho?

Digite seu nome e e-mail para receber gratuitamente nosso informativo.

Conferência Nacional

banner cndr 2015

Últimas notícias rurais