Sidebar

18
Qui, Jul

Rurais
Fonte
  • Smaller Small Medium Big Bigger
  • Default Helvetica Segoe Georgia Times

A chuva que cai em Jaguarão, cidade que faz fronteira com o Uruguai, não impediu que cerca de mil produtores de leite ligados à Federação dos Trabalhadores em Agricultura do Rio Grande do Sul (Fetag-RS), participassem na manhã desta quinta-feira (14) de uma manifestação, na Ponte Internacional Barão de Mauá, contra a crise no setor e os baixos preços.

whatsapp image 2017 09 14 at 12.43.43

whatsapp image 2017 09 14 at 12.43.44 2

A escolha do local tem relação com o fato do Ururguai ser apontado como origem do produto importado que tem entrado no mercado brasileiro. O leite em pó que por ali entra promoca uma inundação no mercado gaúcho e, consequentemente, jogando o preço para baixo. O pedido dos produtos é para que o Brasil imponha um sistema de cotas.

A Fetag quer chamar a atenção do governo federal para a revisão dos incentivos fiscais para a importação; a revogação dos Decretos nºs 53.059/2016 e 53.184/2016; a criação de cotas de importação de lácteos do Uruguai sem a liberação automática; as compras governamentais de lácteos; a criação de um programa de controle de estoques; as políticas de incentivo e fomento para a cadeia produtiva do leite e, ainda, a revisão dos preços mínimos do leite.

"É uma mobilização diferente. Queremos mostrar ao governo do Ururguai que assim não dá mais, e ao do Brasil, que o produtor não suportar mais a situação.  Esse é só o começo dessa mobilização. Ou fazemos algo, ou o preço cairá mais", afirmou Carlos Joel, presidnete da Fetag.

 whatsapp image 2017 09 14 at 12.43.44 1

whatsapp image 2017 09 14 at 12.43.44

 

Portal CTB com Fetag-RS

 

0
0
0
s2sdefault

Quer saber o que acontece no movimento sindical e no mundo do trabalho?

Digite seu nome e e-mail para receber gratuitamente nosso informativo.

Conferência Nacional

banner cndr 2015