Sidebar

18
Qui, Jul

Rurais
Fonte
  • Smaller Small Medium Big Bigger
  • Default Helvetica Segoe Georgia Times

Representantes das Fetags do Espírito Santo, de Minas Gerais e do Rio Grande do Sul e da Secretaria de Políticas Sociais da Contag se reuniram na tarde desta segunda-feira (11) com o Secretário de Educação Continuada, Alfabetização, Diversidade e Inclusão (Secaadi/MEC), Paulo Gabriel Soledade, para discutir a pauta do 21º Grito da Terra Brasil. O ministro da Educação, Renato Janine Ribeiro, também participou do encontro.

As pautas discutidas durante a reunião foram a ampliação e consolidação do Programa de Apoio à Formação Superior em Licenciatura em Educação no Campo (Procampo), o fortalecimento do Pronatec Campo, a criação de uma Política Nacional de Alfabetização de Jovens e Adultos.

Além disso, também foram debatidas a proposição de mecanismos que coíbam o fechamento de escolas do meio rural, a conclusão e o funcionamento do Centro de Formação e Educação de Caldas Novas. Também foi discutida instituição de instâncias estaduais de gestão e controle social da temática de educação do campo.

O secretário da Secadi/MEC, Paulo Gabriel, afirmou que, devido à sua formação em Agronomia e a experiência de ter sido Reitor da Universidade do Recôncavo Baiano está familiarizado com os desafios enfrentados pelos trabalhadores rurais e a juventude do campo que vão em busca do direito de estudar e, também de permanecer no campo. "Não temos qualquer divergência. As pautas que vocês apresentam são do total interesse da nossa secretaria", afirmou. Defendeu ainda a necessidade de se fazer uma campanha nacional sobre a importância da Agricultura Familiar.

Para o secretário de Políticas Sociais da Contag, José Wilson Gonçalves, a audiência foi bastante produtiva. "O MEC foi bastante atencioso com a nossa pauta. O secretário se comprometeu em visitar o Centro de Formação e Educação de Caldas Novas e também em trabalhar pela formalização de um Grupo de Trabalho para pensar o Pronatec Campo. Estou satisfeito com a recepção e bastante otimista que poderemos avançar nessa pauta da educação do campo", afirmou José Wilson.

A secretária de Políticas Sociais da FetaeMG, Maria Alves Souza, pontuou a necessidade de uma solução para as burocracias exigidas para a concessão de bolsas para os alunos do meio rural que frequentam as universidades públicas. Ela também chamou a atenção para a possibilidade de as Escolas Famílias Agrícolas (EFAs) tornarem-se também executoras do Pronatec Campo, pois já estão presentes nas comunidades rurais e possuem o conhecimento das especificidades do ensino para jovens do Campo, das Florestas e das Águas.

Com Contag

0
0
0
s2sdefault

Quer saber o que acontece no movimento sindical e no mundo do trabalho?

Digite seu nome e e-mail para receber gratuitamente nosso informativo.

Conferência Nacional

banner cndr 2015