Sidebar

16
Ter, Jul

Fonte
  • Smaller Small Medium Big Bigger
  • Default Helvetica Segoe Georgia Times

fsm 3outubroA Federação Sindical Mundial (FSM) está convocando manifestações da classe trabalhadora em vários países do mundo para o dia 3 de outubro, tendo por bandeira o direito dos povos à alimentação, água potável, medicamentos, habitação e educação. A Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil (CTB), filiada à FSM, orienta as lideranças a tomar a iniciativa de mobilizar suas bases e organizar atos nos estados, em aliança com outras entidades, em 3 de outubro, que também é a data de fundação da Federação Sindical Mundial, ocorrida em 1945.

É preciso combinar as bandeiras sugeridas pela FSM com a realidade nacional, acrescentando no tocante à educação, por exemplo, a reivindicação de investimento mínimo de 10% do PIB na área; incluindo a redução da jornada de trabalho sem redução de salários e a defesa do emprego e dos direitos neste momento de crise econômica global do capitalismo, em que é notória a intensificação da ofensiva do capital contra o trabalho.

É também necessário preparar manifestações criativas, associadas ao momento eleitoral, uma vez que o ato será realizado a quatro dias do pleito municipal, de forma a mobilizar os candidatos progressistas identificados com a classe trabalhadora e com apoio no movimento sindical. Um exemplo neste sentido é o do Rio de Janeiro, onde deverão ser realizados atos diante da Central do Brasil e na porta de um grande estaleiro, com a presença dos sindicalistas da CTB e de candidatos e candidatas ligadas às lutas sociais.

As direções estaduais da CTB devem se reunir o quanto antes para debater o tema e convocar os atos do dia 3 e enviar até 28 de setembro as respectivas programações para a direção nacional.

Wagner Gomes, presidente nacional da CTB
João Batista Lemos vice-presidente da FSM

0
0
0
s2sdefault

Quer saber o que acontece no movimento sindical e no mundo do trabalho?

Digite seu nome e e-mail para receber gratuitamente nosso informativo.