Sidebar

21
Ter, Maio

Fonte
  • Smaller Small Medium Big Bigger
  • Default Helvetica Segoe Georgia Times
A Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil vem a público para prestar sua solidariedade à família do sindicalista Sergio Augusto Ramos, o Serjão, assassinado covardemente na madrugada da última segunda-feira (25). A CTB também exige que as autoridades apurem da forma mais rápida possível todo o caso, de modo que o(s) culpado(s) seja(m) punido(s) exemplarmente.

Serjão era diretor de base do Sindicato dos Motoristas e Trabalhadores em Transporte Rodoviário Urbano de São Paulo e tinha 48 anos. Ele era pai de três filhas e avô de dois netos, trabalhava com transporte rodoviário há 16 anos, participava do seu primeiro mandato na diretoria do sindicato e compunha o coletivo de "condutores classistas", ligado à Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil (CTB).

É inadmissível que sindicalistas continuem sendo assassinados pelo Brasil afora. Já não é o primeiro dirigente morto em situações que ainda precisam ser esclarecidas. É preciso, portanto, que o Ministério Público investigue todos os detalhes do caso e informe à sociedade os reais motivos desse bárbaro crime.

Direção Nacional da CTB
São Paulo, 27 de outubro de 2010.
0
0
0
s2sdefault

Quer saber o que acontece no movimento sindical e no mundo do trabalho?

Digite seu nome e e-mail para receber gratuitamente nosso informativo.