Sidebar

21
Dom, Jul

Fonte
  • Smaller Small Medium Big Bigger
  • Default Helvetica Segoe Georgia Times

logo_ctbA Central dos Trabalhadores de Trabalhadoras do Brasil-CTB não apoiará nenhuma das duas chapas que concorrem à eleição do ANDES-Sindicato Nacional, que ocorre nos dias 8 e 9 de maio.

Há muito tempo o ANDES se afastou das bandeiras históricas do movimento docente, preferindo defender opiniões e concepções exclusivas das suas correntes políticas que a dirigem nos últimos 15 anos.

Recentemente o ANDES se negou a participar da Conferência Nacional de Educação – CONAE e na tramitação do Plano Nacional de Educação iniciou movimento divisionista, que tem sido sua prática, ao lançar um plebiscito sobre a aplicação de recursos na educação, desarticulado do conjunto dos demais movimentos que construíram uma plataforma unificada de atuação no PNE, que tramita no Congresso Nacional. Além disso, se posicionou contrária ao REUNI e PROUNI e, recentemente, ao PRONATEC, programas estes que permitiram que milhares de trabalhadores e trabalhadoras chegassem a universidade gratuita.

Em outra direção, a partir de janeiro de 2012 uma nova organização na área da educação surgiu, o Proifes – Federação (Federação de Sindicatos de Professores de Instituições Federais de Ensino Superior).O Proifes é resultado de um processo iniciado por um conjunto de professores das universidades e institutos federais desde o ano de 2007, que não mais via o ANDES como referência para a organização dos professores.

Atualmente, 10 sindicatos locais assim representados pelas respectivas universidades fazem parte do PROIFES (UFRGS-Porto Alegre, UFG-Goiás, UFMS-Campo Grande, UFRN-Natal, UFBA-Salvador, UFSCar-São Carlos, SindiEdutec-Curitiba, UFC-Ceará). Outros dois sindicatos, UFMG-Belo Horizonte e UFSC-Florianópolis, embora tendo se constituído em sindicatos locais, não estão ainda no campo do PROIFES, preferindo ser independentes. A maioria dos sindicatos tem base estadual, mas há casos com bases municipais e que gradativamente estão solicitando ampliação. Ou seja, há um movimento intenso dos professores das universidades e institutos federais em se organizarem em sindicatos locais, movimento este apoiado pela CTB, que tem dirigentes nestes sindicatos criados.

É bom lembrar que o ANDES ousa querer representar os professores universitários do setor privado, federal, estadual e municipal em torno da idéia do sindicato nacional, experiência essa que não é a tradição do sindicalismo brasileiro, que ser organiza de forma vertical no modelo confederativo. Para tanto, o ANDES, apesar de sucessivas derrotas nos tribunais, vive em disputa das bases da CONTEE e de seus sindicados filiados, muitos dos quais se aliam a CTB.

Por isso, reiteramos as direções estaduais da CTB que não se envolvam nessa eleição do ANDES e contribuam para o fortalecimento do PROIFES-Federação e dos seus sindicatos locais. A ampliação do ensino superior público é uma bandeira dos trabalhadores e a CTB quer contribuir para fortalecer não só a ampliação da universidade pública, mas também a luta dos trabalhadores nas universidades e institutos federais em educação.

Maiores esclarecimentos sobre a Proifes podem ser buscados com os professores Remi Castioni, da UnB, e-mail: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo. ou Fernando Amorim, da UFRJ, e-mail: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo..

Wagner Gomes
Presidente Nacional da CTB

0
0
0
s2sdefault

Quer saber o que acontece no movimento sindical e no mundo do trabalho?

Digite seu nome e e-mail para receber gratuitamente nosso informativo.