Sidebar

22
Seg, Jul

Fonte
  • Smaller Small Medium Big Bigger
  • Default Helvetica Segoe Georgia Times

chile_fsm2

A CTB – Central dos Trabalhadores do Brasil vem a público para manifestar seu apoio irrestrito às recentes manifestações populares ocorridas no Chile, nas quais trabalhadores, estudantes e outros setores da sociedade civil foram às ruas exigir mudanças na política do atual governo e a manutenção de uma série de direitos históricos.

Para a CTB, é salutar a reação do povo chileno frente aos desmandos do presidente Sebastián Piñera em áreas como a educação pública e os direitos trabalhistas. A greve de 24 horas, realizada na última segunda-feira (11) pelos trabalhadores do setor de cobre, demonstra que os chilenos não aceitarão passivamente quaisquer ações impopulares por parte do governo.

Entendemos que a população tem razões suficientes para sair às ruas. Estudantes exigem uma educação pública e de qualidade, em contrapartida ao modelo privatista que desde os anos 90 define as prioridades do setor. Trabalhadores ligados à extração do cobre exigem a nacionalização das riquezas do país, resgatando a política e o ideário de Salvador Allende. Por sua vez, o funcionalismo público exige a recontratação de milhares de trabalhadores demitidos e a valorização de seus salários.

A CTB, na condição de filiada à Federação Sindical Mundial (FSM), entende que a mobilização nacional marcada para esta quinta-feira (14) terá um caráter histórico não só para o Chile, mas para toda a América Latina. É preciso que o movimento sindical e os movimentos sociais em geral assumam seu protagonismo no processo político da região.

Acompanharemos à distância toda a mobilização dos chilenos, tomando como exemplo seu empenho em busca de uma sociedade mais justa, na qual a educação e o trabalho sejam valorizados pelos governos.

Vamos à luta!

Direção nacional da CTB
São Paulo, 13 de julho de 2011.
0
0
0
s2sdefault

Quer saber o que acontece no movimento sindical e no mundo do trabalho?

Digite seu nome e e-mail para receber gratuitamente nosso informativo.