Sidebar

22
Seg, Jul

Fonte
  • Smaller Small Medium Big Bigger
  • Default Helvetica Segoe Georgia Times
Trata-se de uma séria ameaça aos governos progressistas e à soberania nacional dos povos latino-americanos. Não há justificativa aceitável para o ato hostil e belicista do império. A América Latina é uma região pacífica, cuja única guerra é contra a fome, a pobreza e a miséria, como acentuou o presidente brasileiro. O alvo do imperialismo é a Amazônia, os recursos naturais em que a região é rica (como o petróleo, o gás e a água), assim como as forças progressistas e patrióticas.

A CTB entende que o movimento sindical não pode ficar alheio a este grave acontecimento nem subestimar seu significado histórico. É indispensável conscientizar nosso povo sobre as reais intenções do imperialismo. As centrais sindicais, a Coordenação dos Movimentos Sociais (CMS) devem unificar forças, ao lado de outras organizações progressistas e patrióticas, para organizar manifestações diante da embaixada e dos consulados dos EUA no Brasil contra a reativação da 4ª Frota de Intervenção e em defesa da paz na América Latina e no mundo.

Wagner Gomes

Presidente da CTB


Leia também: Brasil exige explicação dos EUA sobre 4ª Frota

                    Chávez critica capitalismo, defende Bolívia e quer Mercosul político

 

0
0
0
s2sdefault

Quer saber o que acontece no movimento sindical e no mundo do trabalho?

Digite seu nome e e-mail para receber gratuitamente nosso informativo.