Sidebar

21
Ter, Maio

Fonte
  • Smaller Small Medium Big Bigger
  • Default Helvetica Segoe Georgia Times
O atentado ocorreu na localidade de Palmar Grande, no Grande Chaco boliviano, no departamento (Estado) de Tarija. O presidente da estatal YPFB, Santos Ramirez, e o ministro da Presidência, Juan Ramon Quintana, não vacilaram em apontar a responsabilidade da oposição pelo fato.

No momento, a direita empreende uma grande ofensiva para desestabilizar e derrubar o presidente índio do país, Evo Morales. Ele recebeu uma votação consagradora do eleitorado boliviano no referendo revogatório realizado recentemente e tem realizado transformações sociais e políticas profundas no país, o que incomoda as elites locais e o imperialismo ianque.

A CTB (Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil) manifesta sua irrestrita solidariedade ao presidente da Bolívia, democraticamente eleito e confirmado no cargo por mais de dois terços do eleitorado, saúda as mudanças progressistas que seu governo vem promovendo, repudia o ato criminoso e apela às autoridades brasileiras para que também condenem o terrorismo e exijam respeito ao estado de direito e à democracia no país vizinho.

Leia também:

Direita raivosa provoca explosão em gasoduto e pode reduzir gás enviado ao Brasil
0
0
0
s2sdefault

Quer saber o que acontece no movimento sindical e no mundo do trabalho?

Digite seu nome e e-mail para receber gratuitamente nosso informativo.