Sidebar

21
Ter, Maio

Fonte
  • Smaller Small Medium Big Bigger
  • Default Helvetica Segoe Georgia Times

Não se pode exigir muito dos nossos policiais se a eles não é dada a contrapartida de um salário decente, perspectiva de ascensão na carreira e melhores condições de vida e trabalho. As medidas de retaliação que a administração Serra vem adotando para sufocar o movimento e intimidar os grevistas, realizando odiosas transferências, inclusive do principal líder da paralisação, Sérgio Marcos Roque, agridem a liberdade de expressão, greve e manifestação da classe trabalhadora.

A CTB condena esses métodos antidemocráticos, assim como a absurda exigência da Justiça de manter 80% dos policiais trabalhando, o que significa a supressão do direito de greve para a categoria. É preciso encontrar uma solução negociada para o impasse, o que pressupõe o fim da intolerância e uma mudança de postura do governo Serra. Os policiais merecem a solidariedade de todo o movimento sindical brasileiro.

São Paulo, 24 de setembro de 2008

Wagner Gomes, presidente da CTB – Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil
0
0
0
s2sdefault

Quer saber o que acontece no movimento sindical e no mundo do trabalho?

Digite seu nome e e-mail para receber gratuitamente nosso informativo.