Sidebar

22
Seg, Jul

Fonte
  • Smaller Small Medium Big Bigger
  • Default Helvetica Segoe Georgia Times

A secretaria de Promoção da Igualdade Racial da CTB repudia veementemente as manifestações racistas praticadas por torcedores do Grêmio contra o goleiro do Santos, Mário Lúcio Duarte Costa, o Aranha, na noite da última quinta-feira (28).

A atitude racista, proveniente da tradição e mentalidade escravista e conservadora das elites, é inadmissível. No decorrer do jogo na Arena, torcedores ofenderam o goleiro santista com palavras e gestos racistas, chamando-o de "preto fedido" e insinuando que era macaco. Uma agressão que fere e "dói muito", conforme observou o jogador.

A intolerância racista reflete uma mentalidade fascista que, além de retrógrada e obscura, é autoritária, antidemocrática e esteve associado a grandes tragédias na história humana, como o holocausto, a Segunda Guerra e  o genocídio que Israel costuma praticar contra os palestinos.

A CTB, que desde sua fundação levanta a bandeira da luta contra toda e qualquer forma de discriminação e preconceito, rechaça a manifestação desta conduta fascista nos estádios e conclama os movimentos comprometidos com os direitos humanos a somarem forças na luta contra o racismo.

É fundamental que episódios do tipo não caiam no esquecimento, na vala comum, mas sejam rigorosamente apurados e seus promotores punidos pelo crime de racismo, que de resto é inafiançável, pelo clube e pela Justiça.

Toda nossa solidariedade ao goleiro Aranha.

Mônica Custódio - secretária de Promoção da Igualdade da CTB

0
0
0
s2sdefault

Quer saber o que acontece no movimento sindical e no mundo do trabalho?

Digite seu nome e e-mail para receber gratuitamente nosso informativo.