Sidebar

27
Seg, Maio

Fonte
  • Smaller Small Medium Big Bigger
  • Default Helvetica Segoe Georgia Times

Normal 0 21 false false false PT-BR X-NONE X-NONE

É bombas-imperiocom indignada preocupação que as forças progressistas e amantes da paz em todo o mundo presenciam o recrudescimento, em todas as linhas, da agressividade imperialista dos EUA. Nesta terça-feira, 3, a Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) instalada no Senado para investigar o sofisticado esquema de espionagem global montado pelo governo Obama com o apoio de multinacionais da internet como o Google e Facebook, realizou sua primeira reunião.

Conforme foi amplamente divulgado, o Brasil é o principal alvo da bisbilhotagem promovida pelo império. Até mesmo a presidenta Dilma e seus principais assessores foram vítimas dos grampos ilegais montados clandestinamente por Washington e denunciados pelo jovem Edward Snowden, hoje exilado e refugiado na Rússia.

Presidida pela senadora Vanessa Grazziotin (PCdoB-AM), a CPI da espionagem tem a função de investigar a fundo a ação francamente hostil do imperialismo contra o Brasil e o governo da presidenta Dilma, bem como os danos à soberania nacional. Conta, para tanto, com o apoio da CTB e de todo o povo brasileiro.

A CTB também alerta a sociedade para as manobras imperialistas dos EUA contra o governo e o povo da Síria, sustentados em argumentos falsos e numa propaganda cínica e mentirosa conduzida através da grande mídia em todo o mundo, que lembra a campanha que precedeu a trágica guerra contra o Iraque, que resultou em centenas de milhares de civis mortos.

Conclamamos a classe trabalhadora a participar das manifestações contra a guerra, em defesa do direito à autodeterminação das nações, bem como da Síria e da Paz no Oriente Médio.

Não à guerra e à espionagem imperialista

Em defesa da Paz, da soberania e do direito à autodeterminação das nações

São Paulo, 3 de setembro de 2013

Adílson Araújo, presidente da CTB (Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil) 

0
0
0
s2sdefault

Quer saber o que acontece no movimento sindical e no mundo do trabalho?

Digite seu nome e e-mail para receber gratuitamente nosso informativo.