Sidebar

18
Qui, Jul

Fonte
  • Smaller Small Medium Big Bigger
  • Default Helvetica Segoe Georgia Times

A Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil (CTB) entende que a decisão do Comitê de Política Econômica (Copom) do Banco Central, de manter a taxa de juros do país em 10,75%, é inadequada, por penalizar o trabalho e a produção do país.

O Copom esteve reunido deste ontem (31) e divulgou nesta quarta-feira (1º) sua decisão sobre a taxa de juros, interrompendo uma nova fase de elevação da Selic, iniciada em abril e mantida em junho e julho deste ano.

“A manutenção da elevada taxa de juros aprovada hoje na reunião do Copom é uma reafirmação do conservadorismo da gestão da política macroeconômica que penaliza o trabalho e a produção em benefício dos setores rentistas”, avaliou o presidente em exercício da CTB, Nivaldo Santana.

Antes da recente fase de aumentos, os juros estavam em 8,75% ao ano, valor mínimo histórico. Atualmente, o patamar dos juros, de 10,75%, é o maior valor desde março de 2009, quando a taxa estava em 11,25%. A taxa real de juros, descontada a inflação prevista para os próximos doze meses, é a mais alta do planeta.

 O Copom volta a se reunir para definir a nova taxa de juros no final de outubro deste ano.

 São Paulo, 1º de setembro de 2010.

Portal CTB

0
0
0
s2sdefault

Quer saber o que acontece no movimento sindical e no mundo do trabalho?

Digite seu nome e e-mail para receber gratuitamente nosso informativo.