Sidebar

21
Ter, Maio

Fonte
  • Smaller Small Medium Big Bigger
  • Default Helvetica Segoe Georgia Times

A Petrobras comemora 60 anos nesta quinta-feira. Fundada no dia 3 de outubro de 1953, através da Lei 2004, sancionada por Getúlio Vargas, a empresa percorreu uma trajetória exitosa desde então, sendo hoje a quinta maior petroleira do mundo. Cumpre ressaltar que a estatal nasceu da luta do povo brasileiro, fruto de uma das mais memoráveis campanhas realizadas no Brasil, que mobilizou nossa classe trabalhadora sob o lema “O petróleo é nosso”.

petrobras capa
A criação e consolidação da Petrobras enfrentaram e ainda hoje enfrentam muitas vicissitudes. O combustível que explora é alvo da cobiça internacional dos grandes grupos e potências capitalistas e está no centro dos conflitos bélicos hoje em curso no Oriente Médio. Recentemente, a petroleira brasileira foi alvo da rede global de espionagem montada pelo governo Obama em consórcio com as transnacionais da internet.

No governo FHC, a Petrobras correu o risco de privatização. O chefe tucano chegou a prometer ao FMI entregá-la ao capital estrangeiro juntamente com o Banco do Brasil e da Caixa Econômica Federal, cogitou mudar o nome da empresa para Petrobrax. Foi derrotado em suas pretensões, embora tenha aberto o capital da empresa a acionistas privados nacionais e estrangeiros, que agora embolsam boa parte dos lucros produzidos pelos seus operários, bem como ampliado a terceirização de suas atividades. 

A exploração do pré-sal abre novas e promissoras perspectivas para o futuro da Petrobras. Mas neste momento em que se comemora os 60 anos da estatal, os petroleiros e o conjunto do movimento sindical brasileiro também luta contra o leilão do campo de Libra, que significa sua entrega ao capital estrangeiro.

Os petroleiros realizaram uma greve nacional de 24 horas e manifestações em vários estados brasileiros pela suspensão imediata do leilão e o atendimento de outras reivindicações da categoria. A CTB reitera sua ativa solidariedade e participação nesta luta, que terá novos desdobramentos até o próximo dia 21, quando está prevista a realização do leilão.  

São Paulo, 3 de outubro de 2013
Adílson Araújo, presidente da CTB (Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil). 



Leia também: O petróleo sempre será nosso

0
0
0
s2sdefault

Quer saber o que acontece no movimento sindical e no mundo do trabalho?

Digite seu nome e e-mail para receber gratuitamente nosso informativo.