Sidebar

17
Qui, Jan

Fonte
  • Smaller Small Medium Big Bigger
  • Default Helvetica Segoe Georgia Times
Em reunião na manhã desta quarta-feira (17), na sede da Central Única dos Trabalhadores, em São Paulo, dirigentes e assessores da CTB, CUT, CGTB, Força Sindical e UGT decidiram que as centrais sindicais participarão de forma unificada no processo da Conferência Nacional de Comunicação, convocada pelo governo federal.

De acordo com Carlos Rogério Carvalho, secretário de Imprensa e Comunicação da CTB, a atuação conjunta das centrais permitirá uma atuação mais qualificada na luta pela democratização da comunicação. "Nossa central realizou um encontro de comunicação recentemente, onde decidimos jogar peso neste processo da Conferência. Os debates são uma oportunidade de dialogarmos com a sociedade sobre os mecanismos de dominação de umas poucas famílias contra a sociedade brasileira e a necessidade de reverter essa lógica excludente", disse Rogério.

Ainda segundo Carlos Rogério "é urgente e necessário que o conjunto do movimento se dê conta da importância das questões que estão discutidas. É o futuro que se discute agora, por isso devemos estimular o debate e a participação dos trabalhadores neste processo, tendo por meta fazer uma verdadeira reforma comunicacional no país, rompendo com a ditadura de poucos, mas poderosos grupos, que monopolizam os canais comunicacionais no país".

Foto: Leonardo Severo - CUT
Representantes da Centrais discutem a Conferência Nacional de Comunicação - Foto: Leornardo Severo

Para Rosane Bertotti, secretária nacional de Comunicação da CUT e integrante da Comissão Organizadora da conferência, “A articulação com as centrais e com os movimentos sociais será determinante para que as forças populares sejam vitoriosas na batalha”. Segundo ela, as grandes mídias corporativas "querem manter a comunicação como um privilégio de poucas famílias — gente que se comporta como dona da verdade por ser detentora dos meios que são concessões públicas”.

Participaram da reunião, além de Carlos Rogério Carvalho (CTB) e Rosane Bertotti (CUT), Dalva Ueharo, assessora de Comunicação da Força Sindical, Valdo Albuquerque, assessor de Comunicação da CGTB e Marcos Afonso Oliveira, secretário de Divulgação e Comunicação da UGT.

Destacam-se entre as principais reivindicações das centrais, a mudança do marco regulatório, garantindo uma regulação efetiva das concessões de rádio e televisão com estabelecimento de mecanismos de controle social, com a instituição e fiscalização efetiva dos Conselhos Nacional, Estadual e Municipal de Comunicação, com caráter institucional e ligado ao Executivo.

As centrais também vão defender um espaço gratuito no rádio e na televisão, proporcional entre as entidades legitimamente constituídas e reconhecidas, no mesmo padrão atualmente utilizado pela legislação partidária, além do acesso gratuito da população à internet banda larga e à popularização da TV digital.

Na próxima semana as centrais voltarão a se reunir para debater um DOCUMENTO de convocação e mobilização para a participação dos trabalhadores nas Conferências Distritais,Estaduais e Nacional, esta marcada para os dias 1, 2 e 3 de dezembro, em Brasília.

Portal CTB com informações da CUT e do Vermelho
0
0
0
s2sdefault

Quer saber o que acontece no movimento sindical e no mundo do trabalho?

Digite seu nome e e-mail para receber gratuitamente nosso informativo.