Sidebar

26
Qua, Jun

Fonte
  • Smaller Small Medium Big Bigger
  • Default Helvetica Segoe Georgia Times
A reflexão e o debate do tema da "comunicação e a cultura solidária", proposto pelo Mutirão, é muito "oportuno" porque a comunicação pode contribuir, e muito, para que os setores marginalizados e pobres de nossa sociedade possam começar a melhorar as condições de vida. Assim afirmou Fernando Checa, diretor geral do Centro Internacional de Estudos Superiores de Comunicação para América Latina (Ciespal), ao afirmar sua participação no Mutirão Latino-americano e Caribenho de Comunicação, que se realizará em Porto Alegre, Brasil, de 12 a 17 de julho deste ano.
Em diálogo com a Organização Católica Latino-americana de Comunicação (Oclacc), Fernando Checa destacou que "a pobreza não é somente um problema econômico, mas também um problema de ordem cultural e simbólico, e a comunicação tal como é concebida pela Ciespal deve ser considerada como um direito, e deve contribuir para o fortalecimento de uma cidadania comunicativa, que significa - na conceitualização de Jesús Martín Barbero - que a gente tenha possibilidades de ver, ler e ouvir vozes plurais, vozes múltiplas, que não costumam se dar em nossos países, onde há monopólios na comunicação, pela concentração dos meios que existem".

Portal CTB - Com agência Adital
0
0
0
s2sdefault

Quer saber o que acontece no movimento sindical e no mundo do trabalho?

Digite seu nome e e-mail para receber gratuitamente nosso informativo.