Sidebar

16
Qua, Jan

Fonte
  • Smaller Small Medium Big Bigger
  • Default Helvetica Segoe Georgia Times
Dez jornalistas turcos que entraram em greve para protestar pelos direitos sindicais foram demitidos nesta quarta-feira (22) pelo grupo Turkuvaz, responsável pelo jornal Sabah e pela emissora ATV. É a primeira vez desde 1980 que profissionais de imprensa fazem greve na Turquia.

Para a Federação Europeia de Jornalistas (FEJ), a decisão é ultrajante. Segundo o Sindicato dos Jornalistas de Portugal, a entidade considera que o país permitiu a infração de direitos humanos assegurados por convenções internacionais. Arne König, presidente da FEJ, afirmou que o assunto será levado ao Parlamento Europeu e à Comissão Europeia.

"Não podemos aceitar que os direitos sindicais, especialmente a lei sobre acordos coletivos e o direito à greve, sejam considerados tão fora de moda que não sejam respeitados", afirmou o presidente do Sindicato Turco de Jornalistas, Ercan Ipekçi. Outros 32 jornalistas que não aderiram à greve também foram demitidos.

Redação Portal IMPRENSA
0
0
0
s2sdefault

Quer saber o que acontece no movimento sindical e no mundo do trabalho?

Digite seu nome e e-mail para receber gratuitamente nosso informativo.