Sidebar

17
Qui, Jan

Fonte
  • Smaller Small Medium Big Bigger
  • Default Helvetica Segoe Georgia Times
A etapa baiana da Conferência Nacional de Comunicação - Confecom acontece neste final de semana, dias 14 e 15 de novembro, na Fundação Luís Eduardo Magalhães (CAB), em Salvador. As inscrições são gratuitas e podem ser feitas no site do evento - http://conferencia.comunicacao.ba.gov.br/publicas/inscricao.php. O credenciamento será efetivado presencialmente até o meio dia do sábado (14/11), no próprio local, mediante apresentação de documento de identificação com foto.

Sob o tema "Comunicação: meios para construção de direitos e de cidadania na era digital", a Confecom propõe o debate conjunto entre sociedade civil, empresários, trabalhadores e poder público quanto aos rumos da comunicação no país, encarando o direito à informação enquanto princípio fundamental de um Estado que se propõe democrático e participativo. E o eixo norteador do Governo do Estado é, justamente, avançar na construção de políticas públicas para a Bahia.

Programação

A plenária de abertura, às 11h do sábado, contará com a presença do jornalista Paulo Henrique Amorim. No turno da tarde, tarimbados profissionais do setor comandam painéis temáticos. O professor da PUC/RJ, Marcos Dantas e o publicitário baiano Nelson Cadena tratam da garantia de distribuição, incentivos, tributação, financiamento e fiscalização na produção de conteúdos nacionais, produção independente e produção regional. Em outra mesa, o jornalista Jonas Valente, do Coletivo Intervozes, o professor da Universidade Federal do Recôncavo Baiano, Sérgio Mattos, e o secretário estadual de Planejamento, Walter Pinheiro, abordam questões referentes aos meios de produção, como aspectos federativos, publicidade, normas e padrões, marco legal e regulatório. A terceira mesa traz o jornalista do portal Vermelho, Altamiro Borges, o vice presidente do Grupo Bandeirantes, Walter Ceneviva, e o promotor Almiro Sena, debatendo acerca dos direitos e deveres envolvendo comunicação e cidadania. O domingo está reservado para a Plenária final e a eleição dos delegados à Conferência Nacional que acontece nos dias 14 e 15 de dezembro, em Brasília .


Plataforma comum


A idéia de uma plataforma comum do movimento social popular vem ganhando força. " O esforço é para evitar a dispersão já que a temática é vasta. Precisamos nos unificar nos pontos básicos embora o debate seja amplo, declarou a integrante da Comissão Organizadora da Confecom e editora do caderno baiano do portal Vermelho,Julieta Palmeira.De acordo com Julieta,entre as propostas dessa agenda unitária estariam a adoção de novos critérios para a política de concessão pública e de distribuição das verbas de publicidade oficiais garantido diversidade e prularidade; a criação de uma Rede Pública de Comunicação;uma Política Nacional de Rádio Comunitária;política de valorização da produção regional e um novo marco regulatório para o setor incluindo as novas tecnologias, como a TV Digital e, em consequência a criação de um orgao regulador. Julieta anunciou que o portal Vermelho divulgará nacionalmente suas propostas para o debate da Confecom contribuindo para a construção de uma agenda comum.
0
0
0
s2sdefault

Quer saber o que acontece no movimento sindical e no mundo do trabalho?

Digite seu nome e e-mail para receber gratuitamente nosso informativo.