Sidebar

25
Sáb, Maio

Fonte
  • Smaller Small Medium Big Bigger
  • Default Helvetica Segoe Georgia Times

A Comissão Permanente Mista de Combate à Violência contra a Mulher, em parceria com a Procuradoria da Mulher do Senado e a Secretaria da Mulher da Câmara dos Deputados, realizou hoje (25) um ato solene pelo Fim da Violência contra a Mulher. Na ocasião ocorreu o lançamento do blog da Comissão e do Mapa da Violência 2015 – Homicídio de Mulheres no Brasil. A cerimônia teve as presenças do professor Júlio Jacobo (responsável pela pesquisa do Mapa) e da representante da ONU-Mulheres no País, Dra. Nadine Gasman. 

O ato fez alusão à campanha mundial “16 Dias de Ativismo, pelo Fim da Violência contra as Mulheres”, lançada pela ONU, no último dia 18, em Brasília. A campanha ocorre quando o Mapa da Violência acaba de ser divulgado. A pesquisa revela um aumento expressivo do assassinato de mulheres negras e traz a informação de que 13 mulheres são assassinadas por dia no Brasil.

Atopelofimdaviolencia2

Dra. Nadine Gasman (ONU)

Durante discurso, Nadine falou sobre a importância da Lei Maria da Penha, considerando-a como um legado à luta das mulheres brasileiras contra a violência. Com a Lei, o Brasil se tornou a 17ª nação a adotar legislação para punir crimes contra as mulheres. A representante da ONU ainda parabenizou o governo pela instituição da Lei do Feminicídio, sancionada em março deste ano pela presidenta Dilma Rousseff.

Gasman chamou atenção para o impacto do racismo, refletido no aumento de mortes e agressões às mulheres negras e classificou a campanha dos 16 Dias de Ativismo como um “movimento de empoderamento para desnaturalizar a violência contra a mulher no mundo”.

De Brasília, Ruth de Souza – Portal CTB
Fotos: Valcir Araújo

0
0
0
s2sdefault

Quer saber o que acontece no movimento sindical e no mundo do trabalho?

Digite seu nome e e-mail para receber gratuitamente nosso informativo.