Sidebar

25
Sáb, Maio

Fonte
  • Smaller Small Medium Big Bigger
  • Default Helvetica Segoe Georgia Times

Mulheres trabalhadoras de diversas centrais sindicais, partidos políticos e movimentos sociais reunidas unitariamente no Fórum 8 de Março realizaram uma grande atividade na Quinta da Boa Vista em virtude do Dia Internacional da Mulher sob a bandeira de “nenhum direito a menos”. A CTB-RJ, com seus diretores, sindicatos filiados e coletivo de mulheres classistas participou ativamente da atividade que além de intervenções junto às mulheres que passeavam pelo parque, contou com uma animada roda de samba e muito debate político.

Na avaliação da secretária da Mulher Trabalhadora da CTB-RJ, Katia Branco, a atividade foi importante por unificar todas as mulheres na luta pela emancipação feminina. A sindicalista disse ainda que "foi uma atividade muito importante, de luta e que marcou a unidade das mulheres trabalhadoras pelo Fórum Estadual das Centrais Sindicais que se encontra a pleno vapor. Foi através desse fórum que conseguimos construir essa atividade de comemoração e luta".

Durante a atividade foi comemorada a aprovação de Feminicídio como crime hediondo. A aprovação do projeto foi um passo importante, uma sinalização que não há como tolerar um tipo de violência que atinge e mata as mulheres única e exclusivamente pelo fato de serem mulheres.

O Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (IPEA) traçou o mapa da morte de mulheres no Brasil e chegou ao assustador número de 15 óbitos por dia, ou uma mulher assassinada a cada 1 hora e meia. São mais de 5 mil vidas ceifadas ao ano pela opressão de gênero, a visão de posse do homem sobre a mulher e a consequente atitude criminosa.

Fonte: CTB-RJ

0
0
0
s2sdefault

Quer saber o que acontece no movimento sindical e no mundo do trabalho?

Digite seu nome e e-mail para receber gratuitamente nosso informativo.