Sidebar

23
Ter, Jul

Fonte
  • Smaller Small Medium Big Bigger
  • Default Helvetica Segoe Georgia Times

Lucia Rincon é Coordenadora Geral da União Brasileira de Mulheres (UBM). No centenário da Revolução Russa, ela fala sobre a importância das mulheres naquele momento histórico de conquista popular.

Qual o papel desempenhado pelas mulheres na Revolução de Outubro de 1917?

As mulheres tiveram uma participação importante na Revolução Russa. Elas foram às ruas iniciando aquele movimento com uma participação de protesto exigindo pão para os filhos e filhas e os regresso regresso dos maridos das trincheiras na primeira guerra mundial.

Qual o legado social para as mulheres deixado pela União Soviética?

O legado da luta das mulheres na União Soviética é inestimável! No continente europeu, foi na União Soviética o primeiro onde as mulheres conquistaram o direito de voto. Foi também o primeiro a conquistar o direito ao aborto. E não só uma conquista solta, mas a conquista legislada regulamentada onde as mulheres tinham acesso ao aborto legal com uma legislação geral que tinha como princípio reconhecimento de que as mulheres são seres humanos como os homens e, portanto, eram importantes para revolução e consideradas como elementos participantes e construtores da vida social. Importante registrar também que nesse momento, o direito das mulheres se estabeleceu garantindo inclusive o divórcio, a pedido de qualquer um dos cônjuges, então se reconhecia o direito da mulher se apropriar de sua vida, do processo reprodutivo, e de ter uma participação igualitária no seio da sociedade.

Como você enxerga a relação entre a luta das mulheres e a luta pelo socialismo?

São indissociáveis a luta das mulheres e a luta pelo socialismo. Isso porque a luta das mulheres, de forma consequente, precisa reconhecer os direitos humanos das mulheres e, o socialismo, é a luta que garante em busca de um estado que reconheça o direito para homens e mulheres em condições de igualdade. A luta pelo socialismo é a luta que significa instituir um governo da maioria, que reconheça os direitos do Povo trabalhador e de todo mundo nessa sociedade, de tal forma que a legislação e as políticas públicas levem em consideração que estão tratando com com seres humanos e construindo, antes de qualquer, condições para as pessoas viverem com dignidade. O socialismo tem como perspectiva a construção da sociedade humana feliz, igualitária, sem exploração do homem pelo homem, sem opressão de um ser humano pelo outro, e é essa a luta das mulheres: a luta para que possamos viver em condições de igualdade, para que não sejamos mais consideradas cidadãs de segunda categoria.

Em que patamar você identifica que está situada a luta das mulheres na atualidade?

Para responder a essa questão é preciso entendermos que o estágio de desenvolvimento da conquista de direitos na sociedade capitalista e patriarcal se estabelece diferentemente em cada sociedade. No Brasil, hoje, vivemos um momento de grande retrocesso porque para se conquistar condições de igualdade precisamos ter um processo democrático. Em nosso país, tivemos um grande retrocesso em termos daqueles que estão ocupando o estado usarem o aparato para formulação de leis conservadoras. Seja no executivo, seja no legislativo, hoje, os personagens que ocupam esses espaços são majoritariamente conservadores. portanto. cheio de preconceitos contra as mulheres, contra os homossexuais, contra os transgêneros, contra os negros e as negras, então nós precisamos conquistar no nosso país novos avanços democráticos. Somente numa sociedade democrática poderemos nos organizar e sair do estado de resistência em que estamos para garantir os poucos avanços que tivemos nos últimos 15 anos.

Da CTB-RJ

0
0
0
s2sdefault

Quer saber o que acontece no movimento sindical e no mundo do trabalho?

Digite seu nome e e-mail para receber gratuitamente nosso informativo.