Sidebar

15
Seg, Jul

Fonte
  • Smaller Small Medium Big Bigger
  • Default Helvetica Segoe Georgia Times

No próximo dia 29, a partir das 9h30, o Fórum Nacional das Mulheres Trabalhadoras das Centrais Sindicais vai promover no auditório Petrônio Portela, no Senado Federal, em Brasília, uma grande manifestação pública em defesa dos Projetos de Lei da Igualdade, que encontram-se parados no Congresso Nacional.

 O Fórum tem feito um esforço de fundar suas seções estaduais  em  todo o Brasil como um importante instrumento de unidade das centrais para pressionar o parlamento a aprovar o PL .

 

Dois Projetos de Lei tramitam no Congresso Nacional, um - que originalmente eram dois - na Câmara dos Deputados (4857/2009 e 6653/2009 - autoria da deputada Alice Portugal e outros parlamentares) e outro no Senado Federal (PLS 136 - do Senador Inácio Arruda).

Ambos, em sua essência, visam garantir às mulheres as mesmas oportunidades, no mercado de trabalho e na sociedade e estabelecem punições aqueles que discriminarem qualquer mulher em função da questão de gênero, raça, orientação sexual ou classe social.

“O machismo e a falta de oportunidades nos sindicatos são batalhas que temos que vencer cotidianamente. Precisamos inserir a pauta das mulheres na discussão política. Precisamos marcar presença e estarmos alertas para ocuparmos os espaços. Porque só com muita divulgação e mobilização conseguiremos a aprovação dos projetos, que encontra resistência em diversas bancadas no Congresso Nacional ”, revelou Raimunda Gomes, a Doquinha, secretária da Mulher Trabalhadora da CTB.

No dia seguinte à atividade, as dirigentes cetebistas participam do 1º Encontro Nacional da Mulher Trabalhadora da CTB. Voltado para secretárias das mulheres das seções estaduais e dirigentes de entidades filiadas, o encontro pretende reunir centena de participantes dos 26 estados e Distrito Federal, para debater eixos de lutas e estratégias que girem em torno do "Desenvolvimento, Autonomia e Igualdade".

Ao longo dos debates as sindicalistas farão uma análise de conjuntura e um balanço geral da atual situação econômica do país que vem atingindo diretamente a classe trabalhadora. E a partir dos encaminhamentos os dirigentes da CTB irão traçar a plataforma de lutas até o final da gestão. AS discussões incluem ainda temas como a campanha da valorização do trabalho, autonomia política que valorizem as mulheres no trabalho, a urgência na aprovação dos projetos de lei da igualdade e articulação das proibições de abusos contra as mulheres estarão em pauta.

"Esse encontro inédito organizado pela CTB com a presença de todos os estados será um momento importante de articulação e aprofundamento das bandeiras de luta da central. O dialogo direto com os estados pretende unificar ainda mais as lideranças do movimento sindical da cidade e do campo", destacou Doquinha.

Confira a programação:

Dia 29

Ato em Defesa da PL da Igualdade

Senado Federal - Auditório Petrônio Portela

A partir das 9h30

Dia 30

1º Encontro da Mulher Trabalhadora da CTB

10h - Abertura

10h30 - Debate sobre conjuntura política

11h - Debate

12h - Intervalo p/ almoço

14h - Debate sobre Projetos de Lei da Igualdade no Trabalho (6653/09 e 136/11)

15h - Debate sobre o Projeto de Lei da Reforma Politica

16h15 - Debate sobre III Plano Nacional de Politica para as Mulheres

17h30 - Debate sobre trabalhadoras rurais

19h30 - Jantar

22h - Confraternização

Dia 31

10h - Painel: Mulheres e jovens em sindicatos 9h às 10h

11h - Mesa sobre negociação coletiva com cláusulas de gênero

12h -  Almoço

14h - Agenda de Luta das Mulheres

16h - Encerramento

Portal CTB

0
0
0
s2sdefault

Quer saber o que acontece no movimento sindical e no mundo do trabalho?

Digite seu nome e e-mail para receber gratuitamente nosso informativo.